quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Na época ela era a Ministra responsável pela Petrobrás! E disse que a CPI da Petrobrás era desnecessária!









Testemunho de 1964 - O Estado de S.Paulo - Fernão Lara Mesquita - (jornalista)




Testemunho de 1964 - O Estado de S.Paulo - Fernão Lara Mesquita - (jornalista)


         
                  ESTOU REPASSANDO

EXCELENTE DEPOIMENTO, IMPARCIAL DE UM MEMBRO DA FAMÍLIA MESQUITA DO JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO 
Muito bom. Didático, até.  
UM TESTEMUNHO DE GRANDE VALOR E, O MAIS IMPORTANTE ,VERDADEIRO!!!
QUEM VIVEU COMO EU AQUELA ÉPOCA PODE COMPROVAR . 
Texto opinativo de um jornalista da família Mesquita, responsável pelo jornal "O Estado de São Paulo". Mídia escrita mais imparcial e equilibrada atualmente; e de longe muito mais isenta em relação a O Globo e Folha de São Paulo.
Leiam, porque o texto é bem interessante; e tirem suas próprias conclusões sobre tudo o que se fala nos dias atuais. 
1964 -Um testemunho
*Fernão Lara Mesquita 
Para entender o que aconteceu em 1964 é preciso lembrar o que era o mundo naquela época. Um total de 30 países, parando na metade da Alemanha de hoje, havia sido engolido pela Rússia comunista por força militar. Invasão mesmo, que instalava um ditador que atuava sob ordens diretas de Moscou. Todos os que tentaram escapar, como a Hungria em 1956, a Checoslováquia em 1968, a Polônia em 1980 e outros, sofreram novas invasões e massacres.

E tinha mais a China, o Vietnã, o Camboja, a Coreia do Norte, etc., na Ásia, onde houve verdadeiros genocídios. Na África era Cuba que fazia o papel que os russos fizeram na Europa, invadindo países e instalando ditadores no poder.

As ditaduras comunistas, todas elas, fuzilavam sumariamente quem falasse contra esses ditadores. Não era preciso agir, bastava falar para morrer, ou nem isso. No Camboja um quarto de toda a população foi executado pelo ditador Pol Pot entre 1975 e 1979, sob os aplausos da esquerda internacional e da brasileira.

Os países onde não havia ditaduras como essas viviam sob ataques de grupos terroristas que as apoiavam e assassinavam e mutilavam pessoas a esmo detonando bombas em lugares públicos ou fuzilando gente desarmada nas ruas.

As correntes mais radicais da esquerda brasileira treinavam guerrilheiros em Cuba desde antes de 1964. Quando João Goulart subiu ao poder com a renúncia de Jânio Quadros, passaram a declarar abertamente que era nesse clube que queriam enfiar o Brasil.

1964 foi um golpe de civis e militares brasileiros que lutaram na 2.ª Guerra Mundial e derrubaram a ditadura de Getúlio Vargas, para impedir que o ex-ministro do Trabalho de Vargas levasse o País para onde ele estava prometendo levá-lo, apesar de se ter tornado presidente por acaso. Tratava-se, portanto, de evitar que o Brasil entrasse num funil do qual não havia volta, e por isso tanta gente boa entrou nessa luta e a maioria esmagadora do povo, na época, a apoiou.

A proposta do primeiro governo militar era só limpar a área da mistura de corrupção com ideologia que, aproveitando-se das liberdades democráticas, armava um golpe de dentro do sistema para extingui-las de uma vez por todas, e convocar novas eleições para devolver o poder aos civis.
 Até outubro de 1965, um ano e meio depois do golpe, seguindo o combinado, os militares tinham-se limitado a cassar o direito de eleger e de ser eleito, por dez anos, de 289 pessoas, incluindo 5 governadores, 11 prefeitos e 51 deputados acusados de corrupção mais que de esquerdismo.

Ninguém tinha sido preso, ninguém tinha sido fuzilado, ninguém tinha sido torturado. Os partidos políticos estavam funcionando, o Congresso estava aberto e houve eleições livres para governador e as presidenciais estavam marcadas para a data em que deveria terminar o mandato de Jânio Quadros.

O quadro só começou a mudar quando em outubro de 1965, diante do resultado da eleição para governadores, o Ato Institucional n.º2 (AI-2) extinguiu partidos, interferiu no Judiciário e tornou indireta a eleição para presidente. Foi nesse momento que o jornal O Estado de S. Paulo, que até então os apoiara, rompeu com os militares e passou a combatê-los.

Tudo isso aconteceu praticamente dentro de minha casa, porque meu pai, Ruy Mesquita, era um dos principais conspiradores civis, fato de que tenho o maior orgulho.

Antes mesmo da edição do AI-2, porém, a esquerda armada já havia matado dois: um civil, com uma bomba no Cine Bruni, no Rio, que feriu mais um monte de gente; e um militar numa emboscada no Paraná. E continuou matando depois dele.

Ainda assim, a barra só iria pesar mesmo a partir de dezembro de 1968, com a edição do AI-5. Aí é que começaria a guerra. Mas os militares só aceitaram essa guerra depois do 19º assassinato cometido pela esquerda armada.

Foi a esquerda armada, portanto, que deu o pretexto para a chamada "linha dura" militar tomar o poder e a ditadura durar 21 anos, tempo mais que suficiente para os trogloditas de ambos os lados começarem a gostar do que faziam quando puxavam gatilhos, acendiam pavios ou aplicavam choques elétricos.

A guerra é sempre o paraíso dos tarados e dos psicopatas e aqui não foi diferente.

No cômputo final, a esquerda armada matou 119 pessoas, a maioria das quais desarmada e que nada tinha que ver com a guerra dela; e os militares mataram 429 "guerrilheiros", segundo a esquerda, 362 "terroristas", segundo os próprios militares. O número e as qualificações verdadeiras devem estar em algum lugar no meio dessas diferenças.

Uma boa parte dos que caíram morreu atirando, de armas na mão; outra parte morreu na tortura, assassinada ou no fogo cruzado.

Está certo: não deveria morrer ninguém depois de rendido, e morreu. E assim como morreram culpados de crimes de sangue, morreram inocentes. Eu mesmo tive vários deles escondidos em nossa casa, até no meu quarto de dormir, e já jornalista contribuí para resgatar outros tantos. Mas isso é o que acontece em toda guerra, porque guerra é, exatamente, a suspensão completa da racionalidade e do respeito à dignidade humana.

O total de mortos pelos militares ao longo de todos aqueles 21 "anos de chumbo" corresponde mais ou menos ao que morre assassinado em pouco mais de dois dias e meio neste nosso Brasil "democrático" e "pacificado" de hoje, onde se matam 50 mil por ano.

Há, por enquanto, 40.300 pessoas vivendo de indenizações por conta do que elas ou seus parentes sofreram na ditadura, todas do lado da esquerda. Nenhum dos parentes dos 119 mortos pela esquerda armada, nem das centenas de feridos, recebeu nada desses R$ 3,4 bilhões que o Estado andou distribuindo.

Enfim, esse é o resumo dos fatos nas quantidades e na ordem exatas em que aconteceram, do que dou fé porque estava lá. E deixo registrado para os leitores que não viveram aqueles tempos compararem com o que andam vendo e ouvindo por aí e tirarem suas próprias conclusões sobre quanto desse barulho todo corresponde a sentimentos e intenções honestas.

*Fernão Lara Mesquita é jornalista.             

  ACREDITO NO QUE ACABEI DE LER!!!



--

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Ministro da Justiça ignora a legislação

29/12/2014 | Escrito por 

Se fosse um pobre coitado, seria multado.

Ministro da Justiça ignora a legislação de trânsito e estaciona o próprio carro em local proibido

jose_eduardo_27Fora da lei – Destaca a Constituição Federal, com a devida e merecida ênfase, em seu artigo 5º que “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza” (caput). Acontece que nessa barafunda chamada Brasil alguns são mais iguais que os outros. Ou seja, a lei não vale para determinadas pessoas que acreditam ser possível afrontar a democracia e a legislação vigente. A situação torna-se ainda mais crítica e perigosa quando a lei é escandalosamente desrespeitada pelo ministro da Justiça, no caso o petista José Eduardo Martins Cardozo.

No dia 26 de dezembro, Cardozo decidiu fazer algumas compras atrasadas de Natal e para tanto ignorou as leis de trânsito em uma das mais movimentadas vias da cidade de São Paulo, a famosa Rua Augusta. Sem se preocupar com uma vistosa placa que informa ser proibido estacionar veículos na rua que um dia serviu de inspiração para Hervé Cordovil, que compôs a música “Rua Augusta”, o ministro da Justiça pegou carona na certeza da impunidade, até porque assim pensam os petistas que tomaram o País de assalto. Às 19h50, José Eduardo Cardozo estacionou o Toyota modelo Camry – de cor preta e placas EEH-7586 – em local proibido e adentrou à uma conhecida loja de brinquedos, não dando atenção à placa que informa ser proibido estacionar de segunda à sexta-feira, das 7 horas às 22 horas.

jose_eduardo_34

Se todos os brasileiros têm a obrigação de respeitar as leis de forma incondicional, afinal é assim que uma nação existe, no caso de José Eduardo Cardozo esse dever é ainda maior, pois trata-se de uma autoridade que, em tese, serve de exemplo aos demais. Para a sorte das próximas gerações, mais da metade da população não optou pela continuidade da bandalheira política instalada pelo PT em todos os quadrantes verde-louros.

Fosse o Brasil um país minimamente sério e com autoridades igualmente responsáveis, José Eduardo jamais teria chegado ao comando de uma dos mais destacados ministérios, o da Justiça, uma vez que seu conhecimento jurídico sofre de nanismo se comparado à importância do cargo. De igual modo, fosse o prefeito Fernando Haddad cumpridor dos seus deveres, as fotos desta matéria seriam suficientes para que o departamento de trânsito da capital paulista lavrasse a devida multa, uma vez que os brasileiros não mais conseguem conviver com a corrupção e a impunidade.

jose_eduardo_35

Para quem sonha em chegar ao Supremo Tribunal Federal na condição de ministro, o petista José Eduardo Cardozo deveria ser mais cuidadoso, mesmo que a Corte tenha se transformado em palco de bizarrices jurídicas das mais variadas, apenas porque o PT, responsável pela maioria das indicações, já deu mostras de sua inconteste vocação para o banditismo político.

Por certo José Eduardo deve considerar normal desrespeitar as leis de trânsito, mas um país sério se faz com pessoas responsáveis e cumpridoras de suas obrigações cidadãs. Ao ministro isso pouco importa, porque os petistas aderiram ao enfadonho bordão “você sabe com que está falando?”. Sendo assim, resta-nos ressaltar que José Eduardo Cardozo deve cantarolar, debaixo do chuveiro, uma fase do refrão que Hervé Cordovil escreveu para a música “Rua Augusta”: “Quem é da nossa gangue não tem medo”. E que ninguém duvide dessa porção do PT!

jose_eduardo_36


--

Origem do nome FAVELA! - (especial)




Curiosidade!




Origem do nome FAVELA! - (especial)
Favela com o Cristo Redentor ao fundo

Você já parou para pensar qual o motivo de chamarmos os bairros pobres e sem infraestrutura de "FAVELAS"? Eu sempre achei que fosse um nome indígena ou qualquer coisa assim,mas a história é bem mais interessante que isto.
O origem do nome "FAVELA" remete a um fato marcante ocorrido no Brasil na passagem do século XIX para o século XX: a Guerra de Canudos.
Na Caatinga nordestina, é muito comum uma planta espinhenta e extremamente resistente chamada "FAVELA"
 
 
FAVELA ( Cnidoscolus phyllancatus)Produz óleo comestível e combustível
Entre 1896 e 1897, liderados por Antônio Conselheiro, milhares de sertanejos cansados da humilhação e dificuldades de sobrevivência num Nordeste tomado de latifúndios improdutivos e secas, criam a cidadela de Canudos, no interior da Bahia, revoltando-se contra a situação calamitosa em que viviam.
Mapa da Região de Canudos - Bahia
Em Canudos, muitos sertanejos se instalaram nos arredores do "MORRO DA FAVELA", batizado em homenagem a esta planta.
Estátua de Antonio Conselheiro olha pela Nova Canudos.
A cidade original foi alagada para a construção de um Açude
Morro da Favela em dois momentos: Guerra de Canudos (esquerda) e atualmente (Direita)


Com medo de que a revolta minasse as bases da República recém instaurada, foi realizado um verdadeiro massacre em Canudos, com milhares de mortes, torturas e estupros em massa, num dos mais negros episódios da história militar brasileira, feito com maciço apoio popular.
Quando os soldados republicanos voltaram ao Rio de Janeiro, deixaram de receber seus soldos, e por falta de condições de vida mais digna, instalaram-se em casas de madeira sem nenhuma infraestrutura em  morros da cidade (o primeiro local foi o atual "Morro da Providência"), ao qual passaram a chamar de "FAVELA", relembrando as péssimas condições que encontraram em Canudos.
Morro da Providência em foto antiga. Onde tudo começou...
Morro da Providência atualmente
Este tipo de sub-moradia já era utilizado a alguns anos pelos escravos libertos, que sem condições financeiras de viver nas cidades, passaram também a habitar as encostas. O termo pegou e todos estes agrupamentos passaram a chamar-se FAVELAS.
Mas existem vários "MITOS" sobre as Favelas que precisam ser avaliados...

01 - Costumamos achar que as maiores Favelas do mundo encontram-se no Brasil, mas é um engano. Nenhuma comunidade brasileira aparece entre as 30 maiores do Mundo. México, Colômbia, Peru e Venezuela lideram o Ranking, em mais um triste recorde para a América Latina.







Vista aérea da Favela de NEZA, nas proximidades da Cidade do México.
A Maior do Mundo, com mais de 2,5 milhões de Habitantes
02 - Outro engano comum é achar que as Favelas são um fenômeno "terceiro-mundista", restrito a países subdesenvolvidos ou emergentes. Apesar de em quantidade bem menor, países desenvolvidos como Espanha também tem suas Favelas, chamadas por lá de "Chabolas".
Chabolas madrileñas, as favelas espanholas
03 - E um terceiro mito é o de que as Favelas apenas aumentam, não importa o que o governo faça...A especulação imobiliária e planos governamentais já acabaram com algumas favelas, mesmo no Rio de Janeiro. O caso mais famoso é o da Favela da Catacumba, ao lado da Lagoa Rodrigo de Freitas, que foi extinta em 1970. A Favela do Pinto também é um outro exemplo...
Favela da Catacumba na Década de 60. Hoje, parque e prédios de luxo
Dizia-se que no local existiu um Cemitério Indígena.
ORIGEM DOS NOMES DE ALGUMAS FAVELAS DO RJ
Vista do Morro da Babilônia com Corcovado ao fundo
Babilônia
A vegetação exuberante e a vista privilegiada de Copacabana levou os moradores a compararem o local com os "Jardins Suspensos da Babilônia".


Rocinha
Rocinha
Nos anos 30, após a crise da Bolsa de 1929 que levou vários produtores de café à bancarrota, o  terreno da Fazenda Quebra-Cangalha foi invadido e dividido em pequenas chácaras, que vendiam sua produção na Praça Santos Dumont, responsável pelo abastecimento de toda a Zona Sul da cidade. Quando os clientes perguntavam de onde vinham os legumes, diziam: "-É de uma tal Rocinha lá no Alto da Gávea"


Morro da Mangueira
Mangueira
Nos anos 40, na entrada da trilha de subida do Morro, que na época ainda era coberto pela mata, foi colocada uma placa que dizia: "Em breve neste local, Fábrica de Chápeus Mangueira". A fábrica nunca foi construída, mas a placa permaneceu, batizando uma das mais emblemáticas comunidades cariocas.
Morro do Vidigal
Vidigal
Em homenagem ao dono original do terreno onde hoje se localiza a Favela, o Major Miguel Nunes Vidigal, figura muito influente durante o Império.


Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.









--

DESVENDADO O MISTÉRIO.


Assustado, Lula fala em devolver imóvel de luxo que comprou com Marisa no Guarujá


O Globo desvendou tudo sobre o imóvel de luxo de Lula.


O ex-presidente Lula e a ex-primeira-dama Marisa Letíciao, que comprou um imóvel triplex na luxuosa Praia das Astúrias, Guarujá, assustado com a reação do distinto público, revelou a amigos e companheiros que poderá pedir  o ressarcimento do valor pago até agora no empreendimento da Bancoop, que está praticamente quebrada. A Bancoop, na época, era presidida por Vaccari Neto, atual tesoureiro do PT. A cooperativa deu calote em meio mundo.

.  O caso gerou desgaste após acusação feita pelo jornal O Globo de supostas mordomias do ex-presidente. Dois fatores pesam na decisão, segundo análise safada que circulam em SP: a possibilidade de que Lula concorra novamente à presidência da República, em 2018, e o preconceito de parte da elite paulistana em relação ao PT, já que candidato ou não, Lula e seus familiares dificilmente poderiam frequentar em paz uma praia no balneário paulista.



--

HOMENAGEM AO COMPANHEIRO ZENILDO, FALECIDO ONTEM

Homenagem póstuma.
Armas em funeral.
debaixo de um guarda sol se foi.

Em 30 de dezembro de 2014 13:42, cmhoracio> escreveu:
BOA TARDE
Com  a emoção embaçando o pensamento tentei elaborar esta homenagem ao ZENILDO, mais um combatente de TUIUTY que parte para o desconhecido reino dos céus.
Este ano de 2014 nos levou três grandes companheiros, linhas de frente, MARTINEZ, FERRARINI E ZENILDO.
Nós, os que ficamos, choramos a perda, mas no caso do ZÊ a morte foi rápida, instantânea, honra  reservada apenas aos escolhidos e bons e o ZÊ, quem duvida?
Da matéria nada restou, mas as boas lembranças e creio todos somente as temos, porque não conheço nada que o desabonasse. Era um porto seguro aos que o procuravam para um conselho, uma conversa.  A simplicidade foi o carimbo marcante, a humildade a tinta com que chancelou todos os momentos.
Fiquemos em paz, alegres, aplaudindo a vitória do ZÊ, deve estar ao lado do Trono Celeste com a timidez que o caracterizava nesses momentos e Deus o acolhe
Amigos, familiares e em especial a nossa TURMA DAS AUTORIDADES, A TURMA TUIUTY, MAIS UM COMBATENTE NAS MILICIAS CELESTES;
PERDOEM SE NÃO CONSEGUI EXPRESSAR EMOÇÃO NO TEXTO E SE PUDEREM DIVULGAR AOS DEMAIS E SE ME FIZER DIGNO DISSO, AGRADEÇO
CMT HORACIO
ABRAÇOS, de ladinho, era assim que encerrávamos nossas alegres conversas ou mensagens ZENILDO E EU

UM RAIO QUE LEVOU ANJOS
HOMENAGEM AO TUYUTIANO ZENILDO


O ano de 1964 foi marcado para aquele jovem simples de fala mansa, humilde, tímido, que ingressava para a Academia de Policia Militar, depois de exames difíceis que exigiram muito esforço, paciência, resignação e até algumas gotas de sangue derramadas no cascalho da pista de corrida.
Algo chamava a atenção, o sorriso, patente registrada, não sei de ninguém mais que seja possuidor dessa marca benfazeja.
Todos os recém ingressos, no afã de arrumações, apresentações, não podiam se esquecer de que eram bichos, simplesmente bichos.
O uniforme de calça jeans e camisa Hering branca, a adaptação difícil e logo os fardamentos, aulas, desfiles, espadim, sufoco que o cadete ZENILDO tirava de letra e ajudava a todos, desde o líder do pelotão ao mais fraco, usando palavras de ânimo, entusiasmo, bondade.
E TUIUTY, a turma das autoridades, cresceu, se destacou e chegando ao fim do desfile deste mundo com as baixas sentidas de companheiros cuja lembrança guardamos no pensamento, alegres, brincalhões, leais, compromissados com o juramento feito.
Mas o menino ZÊ, assim passou a ser conhecido, foi levado pelo destino ao CORPO DE BOMBEIROS, paixão de muitos, exclusivo a poucos. Fogo, enchentes, desastres, lá estava o ZÊ no afã de salvar vidas, prestar ajuda, era o anjo quem o conduzia nas lições de aprendizado.
O batismo de fogo e tudo que se possa imaginar aguardava para ser colocado à prova, INCÊNDIO NO EDIFICIO JOELMA, do Brasil o mais heroico e trágico na tentativa de salvamento de vítimas. O Zê estava lá, viveu todas as emoções de um teatro Grand Guinol, chorou ao saber que era incapaz de restituir vidas, gargalhou ao salvar tantas mais.
Zê, você se lembra disso, com certeza!
- Lógico, cenas gravadas na minha mente, nunca mais esquecidas.
-Salvou muitas pessoas?
- Nem te conto e meu coração bombeiro se emociona a cada lembrança e a cada serviço. Afinal sempre servi lá.
-Zê, qual o seu segredo para essa coragem, humildade e o sorriso?
- Graças ao Bom Deus, sempre.
Assim era o Zê, a humildade em pessoa, a simplicidade dos grandes heróis que nos conquistava a todos. As reuniões da turma, fossem onde fossem, com qualquer tempo, lá estava o Zê irradiando s e a alegria de viver e estar junto com o pessoal como dizia.
O tempo passou, mas para ele não, foi generoso e o conservou para as missões do destino. Casou teve filhos e agora, pela segunda vez, havia encontrado a companheira ideal, também alegre, impetuosa, jovem em pleno vigor, o casal perfeito dizíamos nós. Viagens passaram a acontecer, Europa, Ásia, Américas, lá estavam os pombinhos no arrulhar do amor.
Aposentado, iniciou o turismo, que nunca pudera fazer, mas   estavam reservadas as lições mais e mais difíceis. Veio a terrível doença, que o fez sofrer muito, tempos negros feitos de angústia, tristeza e dor, muita dor. Ao final conseguiu a cirurgia, que durou pelo menos 18 horas em estado de sedação.
Superou a essa provação.O espirito cresceu e, a partir daí, entendeu melhor a missão divina. As reuniões mensais dos Bombeiros, Velhos Camaradas, Apito, Quartas do mês, lá estava o Zê, ora nas conversas, ora no truco gritando, rindo e vencendo bastante.
 Mas a sirene tocou, a guarnição se preparou e ZENILDO atendeu ao chamado do SENHOR, que veio buscá-lo pessoalmente e à amada esposa, aos familiares. Deus nos fala pelos raios e aos escolhidos é reservada a graça da morte sem sofrimentos, sem espanto. Deus chega fulminante e carrega nos braços os filhos amados.
O raio do Senhor se fez presente e nos alegramos em saber que o ZENILDO, o simples, humilde, o sorriso de amor, consolo, harmonia, está olhando por nós e nos consolando.
Chorar, talvez, mas aplaudir, cantar a Canção do Bombeiro, da PM, encher o peito de alegria, acenar, tenho absoluta certeza de que isso é o que ZENILDO quer ver de todos, em especial da
TURMA TUIUTY, que tanto amou e se dedicou.
Vivas a você companheiro, Loas e aplausos, que sua voz se sobressaia no Coro de Anjos.  O seu lema nos acompanhe
"PESSOAL, VAMOS VIVER TODOS OS MOMENTOS BONS, CARAMBA, DEIXA DISSO, CARAMBA."
Ouviremos a gargalhada, a voz suave e o piscar de olhos característico de um cacoete, ele dizia que era o charme....
Da matéria nada ficou, mas você está presente em cada um de nós, que tivemos a felicidade de compartilhar a missão com você

Em 30 de dezembro de 2014
Cmt Horácio





--

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

ENTREVISTA COM DEUS


ENTREVISTA COM DEUS

Vale a pena ler. E' rapidinho.





  ENTREVISTA COM DEUS

     Sonhei que tinha marcado uma entrevista com DEUS.
     Entre. Falou DEUS,
     Então, você gostaria de me entrevistar?
     Se tiver um tempinho, disse eu.
     DEUS sorriu e falou:
     Meu tempo é eterno, suficiente para fazer todas as
coisas; que pergunta  você tem em mente?
     O que mais o surpreende na humanidade? Perguntei.
     DEUS respondeu:
     Que se aborreçam de ser crianças e queiram logo
crescer e aí, desejam ser crianças outra vez.
     Que desperdicem a saúde para fazer dinheiro e aí
percam dinheiro para restaurar a saúde.
     Que pensem ansiosamente sobre o futuro, esqueçam o
presente e, dessa forma não vivam nem o presente, nem o futuro.
     Que vivam como se nunca fossem morrer e que morram
como se nunca tivesse vivido.
    
 Em seguida, a mão de DEUS segurou a minha e por um
instante ficamos      silenciosos...

Então eu perguntei: PAI, quais são
as lições de vida que deseja que seus filhos aprendam?

     Com um sorriso DEUS respondeu:
     Que aprendam que não podem fazer com que ninguém
os ame.O que Podem fazer é  que se deixem amar.
     Que aprendam que o mais valioso não é o que se tem
na vida, mas quem se tem na vida.
     Que aprendam que não é bom se compararem uns com
os outros.Todos serão
     julgados individualmente sobre seus próprios
méritos, não como um grupo na base da comparaão!

     Que aprendam que uma pessoa rica não é a que tem
mais, mas a que  precisa menos.
     Que aprendam que só é preciso alguns segundos para
abrir profundas feridas nas pessoas amadas e que é necessário muitos anos
para curá-las.

     Que aprendam a perdoar, praticando o perdão.
     Que aprendam que há pessoas que os amam muito, mas
que simplesmente não  sabem como expressar ou demonstrar seus
sentimentos.

     Que aprendam que dinheiro pode comprar tudo,
exceto felicidade.
     Que aprendam que duas pessoas podem olhar para a
mesma coisa e vê-las totalmente diferente.
     Que aprendam que um amigo verdadeiro é alguém que
sabe tudo sobre você e gosta de você mesmo assim.
     Que aprendam que não é suficiente que eles sejam
perdoados, mas que se perdoem a si mesmos.
     Por um tempo, permaneci sentado, desfrutando
aquele momento.
     Agradeci a ELE pelo seu tempo e por todas as
coisas que ELE tem feito  por mim e pela minha família. ELE respondeu:
     Não tem de quê. Estou sempre aqui, 24 horas por
dia. Tudo o que você tem a  fazer é chamar por mim e EU virei. Você pode
esquecer o que EU disse.

     Você pode esquecer o que EU fiz, mas jamais você
esquecerá como EU te  fiz sentir com essas palavras.

     Então, por favor, arranje um tempo para passar
esta mensagem para aqueles de quem você gosta.

     " Eu arranjei ..."




--

RAIO MATA O CORONEL PM ZENILDO TADEU VIEIRA PEIXOTO; SUA ESPOSA ANDREA; SUA SOBRINHA KÁTIA, GRÁVIDA DE 5 MESES E SEU MARIDO LUCIANO.

Tragédia.

Data: 29 de dezembro de 2014 19:20
Assunto: RAIO MATA O CORONEL PM ZENILDO TADEU VIEIRA PEIXOTO; SUA ESPOSA ANDREA; SUA SOBRINHA KÁTIA, GRÁVIDA DE 5 MESES E SEU MARIDO LUCIANO.


29.dez.2014 - Raio atinge banhistas na Praia do Boqueirão, em Praia Grande (SP); salva-vidas atendem vítimas
Quatro pessoas morreram após serem atingidos por um raio na orla de Praia Grande, no litoral de São Paulo (a 72 km da capital), na tarde desta segunda-feira (29). Outras três pessoas também se feriram. As vítimas se abrigavam em guarda-sois na praia Canto do Forte, procedimento não recomendado nestes casos.
As quatro vítimas fatais eram turistas de São Paulo, sendo dois homens e duas mulheres da mesma família. Segundo a "Folha de S. Paulo", os mortos são Zenildo Tadeu Vieira, de 69 anos, coronel PM aposentado, e sua mulher, Andrea Boaretto, de 41 anos; Katia Boaretto, sobrinha do casal e grávida de cinco meses; e seu marido, Luciano (sobrenome e idade desconhecidos).
Após a queda do raio, os guardas salva-vidas realizaram atendimento. Os banhistas foram encaminhados ao pronto-socorro do Hospital Irmã Dulce, a poucos quilômetros dali.
Após o incidente, os salva-vidas pediram para os demais banhistas deixarem a praia, pois a chuva e a proximidade com o mar aumentam a possibilidade de acidentes com raios --a água é um grande condutor elétrico.
Segundo o "Estado de S. Paulo", o temporal que caiu nesta tarde no litoral paulista provocou estragos como a queda do teto de um shopping localizado no bairro do Gonzaga, em Santos. O acidente não deixou feridos.
Outros casos: Dados do Elat (Grupo de Eletricidade Atmosférica) mostram que em 2014 ocorreram 84 mortes por raios no Brasil.
Em janeiro deste ano, um raio matou uma mulher de 36 anos no Guarujá, no litoral de São Paulo. Em novembro deste ano, um raio matou três pessoas no bairro do Canindé, região central da capital paulista
ZENILDO TADEU VIEIRA PEIXOTO nasceu em 26 de fevereiro de 1945. Entrou para a antiga Força Pública em 14 de fevereiro de 1964. Foi declarado ASPIRANTE A OFICIAL em 24 de agosto de 1968. PROMOÇÕES: 2º TENENTE - 24 de maio de 1969; 1º TENENTE - 24 de maio de 1973; CAPITÃO - 25 de janeiro de 1979; MAJOR - 15 de dezembro de 1985; TENENTE-CORONEL - 25 de agosto de 1990.  
--
CORONEL PM MARIO FONSECA VENTURA
PRESIDENTE DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC
Rua Anita Garibaldi, 25 - Centro - SP
Fone: 3105 8541




--

TV Pantanal ...





WhatsApp ganhará chamadas de voz


24/02/2014 10h44 - Atualizado em 24/02/2014 14h45

WhatsApp ganhará chamadas de voz

Reprodução
WhatsApp

O CEO do WhatsApp, Jan Koum, anunciou hoje que o serviço de troca de mensagens adquirido pelo Facebook vai ganhar suporte para chamadas de voz. Atualmente, o app permite apenas o envio de pequenos trechos de áudio por mensagens. As informações são do TechCrunch, citando o CEO em conferência no Mobile World Congress, em Barcelona.

A nova função será implementada a partir do segundo trimestre deste ano, primeiro em smartphones com iOS e Android. Depois será a vez de aparelhos da Nokia e da BlackBerry. Ainda não há detalhes sobre como a ferramenta vai funcionar, mas deve ser semelhante aos sistemas já existentes em concorrentes, como o Viber.

Com sua enorme base de usuários, o WhatsApp deve ganhar ainda mais vantagem sobre a concorrência com esse novo recurso. Na mesma conferência, Jan Koum anunciou que o serviço atingiu a marca de 465 milhões de usuários ativos mensais e 330 milhões de usuários diários. "Nós não poderíamos estar mais honrados com esse crescimento", disse Koum. 

O WhatsApp, fundado em 24 de fevereiro de 2009, comemora hoje 5 anos de existência. A startup foicomprada pelo Facebook por 16 bilhões de dólares, num negócio que balançou o mercado de tecnologia, anunciado na semana passada. 

Mesmo após a compra do Facebook, o time do WhatsApp continuará independente, seguindo com seu mapa de desenvolvimento. Ou seja, chamadas de voz já estavam nos planos da empresa antes da venda.


--