sábado, 30 de junho de 2012

Fwd: [CBB-ninho-de-aguias]'2867' CURINGÃO

Já passou da hora. Tem até teia de aranha nesses torcedores.
Muitos velhinhos já se foram e não viram o timão nem chegar na final. 
Até o Matusalém não conseguiu ver isso. Uma façanha única

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Bdmarques <bdmarques@gmail.com>
Data: 29 de junho de 2012 23:15
Assunto: [CBB-ninho-de-aguias]'2867' CURINGÃO
Para:


Amigos

Esta é para os corintianos....

Donizeti
PS: Como vi Rivellino, Zé Maria, Sócrates e Wladimir jogar gosto desses porrasssssss.







--
Página do novo CBB:
Para enviar msg ao novo CBB:
Comunidade Barro Branco - atualizado

===============
 Blogs:- Parábolas
          CBB - Comunidade Barro Branco - Blog
          -  Flauta   



Ação de Ale Integral movida pala AFAM


Amigos

Mais uma importante e não onerosa gestão da AFAM em benefício de seus
associados.

Vale lembrar que essa ação, se exitosa, representará um aumento muito maior
dos vencimentos pois todos os cálculos terão como referência o padrão +
ALE.

Donizeti


ALE - SEXTA-FEIRA, 29 DE JUNHO DE 2012




 Incorporação do Adicional de Local de Exercício (ALE) ao Salário-base (Padrão)




 A AFAM, para defender direito líquido e certo de seus associados e utilizando a possibilidade jurídica
 da “substituição processual”, ajuizou mandado de segurança coletivo (MSC) com pedido de incorporação
 do Adicional de Local de Exercício – ALE ao salário-base (padrão), sob o fundamento de que esse
 “adicional”, em verdade, é um aumento disfarçado de salário, pois concedido para todos os policiais
 militares, inclusive para os aposentados e as pensionistas de militares, contrariamente aos conceitos
 doutrinários e jurisprudenciais de adicional ou de gratificação. Esse caráter de aumento disfarçado de
 salário é fartamente reconhecido pela jurisprudência do Tribunal de Justiça de São Paulo, o que enseja
 o pedido de extensão desse entendimento à forma como o ALE é inserido e calculado em face das diversas
 verbas que compõem os vencimentos dos policiais militares.


 O mandado de segurança coletivo foi protocolizado em 25JUN12 e distribuído à 7ª Vara da Fazenda
 Pública, sob nº 0027112-62.2012.8.26.0053.


 A presente ação inclui automaticamente todos os associados da AFAM, sem necessidade de procuração individual, e não terá nenhum custo para o associado, mesmo em caso de decisão desfavorável.


 Fonte: AFAM

O Golpe do Mercosul e o foro de São Paulo


Por Graça Salgueiro

Como era previsível, o ex-bispo Fernando Lugo, conhecido como "pai da pátria" por seus incontáveis filhos ilegítimos ainda quando era bispo, foi defenestrado do cargo de Presidente da República do Paraguai, após um legítimo e constitucional julgamento político.

Fernando Lugo foi o candidato do Foro de São Paulo (FSP) e, como tal, tinha uma plataforma política estabelecida pelos ditames dos encontros anuais. Em seu mandato, a primeira providência foi romper o acordo sobre Itaipú obrigando o Brasil a pagar pela energia consumida, ferindo de morte o contrato feito na época de sua criação. Como todo comunista apátrida, o então presidente Lula advogou pelo seu camarada do FSP em detrimento dos direitos legais e prejuízos brasileiros.


Adepto da malfadada "teologia da libertação", Lugo levou esses quatro anos de mandato governando apenas para seus camaradas de ideologia, os "Carperos" (Acampados - similares ao MST brasileiro) e os terroristas do Exército do Povo Paraguaio (EPP). O EPP surgiu na década dos 70-80 e se havia extinguido, porém não totalmente. Seus cabeças vivem hoje como anistiados políticos no Brasil, e daqui do território nacional brasileiro coordenaram, junto com as FARC, o seqüestro e assassinato de Cecilia Cubas, filha do ex-presidente Raúl Cubas. Com Lugo na presidência esses bandos terroristas se fortaleceram pois, em vez de combatê-los, oferecia-lhes total apoio, impunidade e apadrinhamento, levando a população ao caos e à insegurança com seus novos atos de terrorismo e bandidagem.


No último dia 15 de junho as Forças de Segurança foram vítimas de uma emboscada, quando Lugo os enviou para resolver um conflito com ditos "carperos" totalmente desarmadas. Ao tentar uma negociação, os policiais foram atacados com tiros deixando de imediato 6 deles mortos. O restante pediu reforço e no confronto 11 agressores foram mortos, deixando ao final mais 30 feridos. Lugo não foi ao velório de nenhum deles mas imediatamente determinou que se desse assistência às famílias dos que assassinaram os policiais. O encarregado de cumprir fielmente a traiçoeira operação, determinada por Lugo, ascendeu ao posto de Comandante da Polícia Nacional.


E isto foi a gota d'água para causar revolta na população paraguaia que, respeitando o que reza a Carta Magna, o Congresso realizou uma sessão ordinária, garantindo-lhe o devido processo (Leiam aqui o "Libelo Acusatório" na íntegra:), onde por maioria absoluta Lugo foi destituído do cargo por "mal desempenho de suas funções", sentença que ele aceitou de imediato mas, insuflado pelos camaradas do Foro de São Paulo da Venezuela, Argentina, Bolívia, Equador, Uruguai e Brasil, passou a chamar de "golpe de Estado".


Os países-membros do MERCOSUL reuniram-se na Argentina entre os dias 25 e 29 de junho e, ferindo os procedimentos legais e o devido processo (sem dar direito de ampla defesa), decidiram não permitir a participação do Paraguai no encontro, uma vez que não reconhecem o novo governo. Entretanto, esta decisão foi tomada em conjunto com países "convidados" que não têm direito a voz nem voto, como Chile e Venezuela. E qual era o objetivo que jazia por trás desta decisão? Como se sabe, o Paraguai era, até o momento, o único país a se opor ao ingresso da Venezuela no bloco pois, com sobradas razões, alegava que lá não existe democracia. Pois bem, sem o Paraguai nesse encontro a Venezuela foi admitida oficialmente e passou a fazer parte do MERCOSUL! Era isso o que desejava esta organização desde sempre e eles sim, acabam de dar um golpe na democracia!


Sinto em relação a este caso a mesma repugnância que senti no caso de Honduras, pois articulistas de opinião brasileiros que só reconheciam o Paraguai como o país da muamba e da falsificação, hoje falam como grandes conhecedores do que se passa no país vizinho com uma intimidade e um respeito hipócrita que só merecem desprezo. O Paraguai é um país pequeno e pobre mas sua gente é patriota e majoritariamente católica, como o novo presidente Federico Franco. Seus parlamentares sabem o que é honra, dignidade e respeito às leis, daí terem tomado esta atitude absolutamente constitucional. 


Ademais, os que hoje clamam para que se faça o mesmo no Brasil esquecem - ou desconhecem - que em nossa Carta Magna não existe um artigo dizendo que se poderá destituir o presidente por "mal desempenho de suas funções". Reforme-se a Constituição, aprenda-se a votar em gente decente antes de ficar invejando aqueles que antes eram vistos como escória da região.

(Escrito originalmente para o Jornal Inconfidência de Minas Gerais)

 


--
Página do novo CBB:
Para enviar msg ao novo CBB:
Comunidade Barro Branco - atualizado

===============
 Blogs:- Parábolas
          CBB - Comunidade Barro Branco - Blog
          -  Flauta   



sexta-feira, 29 de junho de 2012

Fwd: FW: REPRESENTAÇÃO AO DOUTO ADVOGADO DO CACHOEIRA.





 



--
Página do novo CBB:
Para enviar msg ao novo CBB:
Comunidade Barro Branco - atualizado

===============
 Blogs:- Parábolas
          CBB - Comunidade Barro Branco - Blog
          -  Flauta   



Fwd: Major do Exército - Mensagem de Despedida e de Agradecimento.



Major do Exército - Mensagem de Despedida e de Agradecimento.

 
 
    Sem sombra de dúvida esta foi uma trajetória vencedora. Vitória moral, da dedicação da sua formação. Vitória do reconhecimento e do agradecimento por todos que o ajudaram e talvez pela grande dedicação que demonstrou em ir a luta na busca de melhor situação financeira para a sua Família. O EB por certo perdeu com sua ausência!
    Como este, quantos estão desejosos de tirarem os seus "times de campo" e deixarem, mesmo agradecidos as suas Forças, por tudo que eles obtiveram delas mas inegavelmente inconsistentes e de salários baixos que não satisfaziam as suas necessidades básicas, nem aos seus potenciais e nem as suas esperanças por uma vida mais tranquila e merecida para as suas famílias.
    Quem viveu 38 anos nas Forças Armadas  (FFAAs) como eu, pode avaliar os sacrifícios que enfrentamos e o pouco que conseguimos em termos de mérito e  vantagens pessoais.
    Hoje, nem  a tal estabilidade financeira serve de consolo para que muitos não queiram trocar as armas por um salário mais digno e promissor.
    Hoje vão os melhores, por certo os mais capazes e ficam muitas "buchas de canhão", incapazes, que preferem ou não sentem confiança em conseguir aquilo que merecem em termos de um salário digno.     Assim acabam com as Forças Armadas, talvez seja a estratégia destes políticos incapazes de verem as reais necessidades de uma FFAA forte e adequadamente preparada que um dia foi formada por gente de excelente formação moral, profissional e educacional . Com conceitos excelente junto a nossa sociedade. Vivi um tempo em que as FFAAs eram reconhecidas  efetivamente como uma das melhores, mais preparadas e aparelhadas das FFAAs. Nosso pessoal se orgulhava em vestir seus uniformes, mesmo nunca nossos salários tenham sido reconhecidos. Talvez não houvessem as oportunidades que hoje surgem no serviço público federal com iguais estabilidades e salários bem mais compensadores.
    Temo realmente por suas existências. FFAAs preparadas e com bons militares e bons profissionais.
     Assim estamos perdendo jovens oficiais e alguns sargentos bem preparados e por certo bem capazes. Se queremos bons militares que o paguemos adequadamente.
    Sigam suas vidas. Sejam felizes e nunca se esqueçam de suas origens. Para onde vocês forem estarão servindo a pátria com o mesmo amor, amor este aprendido nas  Escolas Militares de suas formações.
    Cesar A.
 

De:
Enviada em: quinta-feira, 28 de junho de 2012 12:23
Para: Undisclosed-Recipient:;
Assunto: Fw: : Major do Exército - Mensagem de Despedida e de Agradecimento.

 

REPASSO ,após conferir no "tio" Google a existência desse artilheiro. Tem o nome na lista de aprovados da Receita Federal e a demissão no Bol/DGP,creio que de Jul/2011,sem qq indenização, por tomar posse em cargo publico permanente .....Para reflexão !

 

Aos companheiros de farda, o desabafo de mais um desiludido com tudo aquilo que sonhávamos! Vejam em destaque a descrença nos chefes, o que nos parece o mais grave de tudo.

 

É Maj de Art...checado no almanaque....
Caros familiares e amigos!  Após anos de "ausência presencial", o esforço valeu a pena. Nesta  semana, tomei posse no cargo de Auditor-Fiscal da Receita Federal do  Brasil na Delegacia da Receita Federal em Uruguaiana.  Com mais de 20 anos de serviços prestados ao Exército Brasileiro,  despeço-me com a satisfação do dever cumprido. Amo a profissão  militar, mas optei por outro caminho por questões pessoais. A única  ressalva que gostaria de destacar em relação ao Exército não está  relacionada necessariamente a um problema institucional, mas aos  sucessivos descasos por parte do Governo Federal que deixou essa  importante Instituição à margem daquilo que se espera de uma Força  Armada. A falta de investimento em material, armamento e munição, bem  como os parcos vencimentos pagos aos militares, incompatíveis com a  importância dos cargos que ocupam, deixaram a profissão militar pouco  atraente para os jovens da nossa sociedade. Acrescento a isso o descaso por parte da maioria dos Oficiais-Generais. Percebi que, como regra, os Generais muito pouco colaboraram com os Comandantes de Unidade na árdua missão de conduzir os destinos  dessas OM. Faço essa
referência de modo mais aprofundado nas sugestões solicitadas pelo DGP para a melhoria do sistema.
Agradeço ao Exército Brasileiro, pois todo meu sustento proveio dessa  fonte nesses 38 anos de existência. Agradeço aos colegas de farda que  ao longo dos últimos anos muito me ajudaram no engrandecimento  profissional e pessoal.  Aos amigos, agradeço a compreensão e a ajuda nos momentos de tormenta,  que não foram poucos ao longo dessa caminhada. Aos amigos da Receita  Federal o meu muito obrigado por terem me estimulado a prosseguir  nesse desafio.  Deixo um agradecimento especial aos meus pais pela sólida formação  moral e intelectual que me propiciaram. Saibam que serei eternamente  grato por tudo o que fizeram por mim. Agradeço aos meus irmãos,  cunhados, sobrinhos, sogro e sogra pela força, pelas orações e pela  confiança no meu potencial.  O Scooby, meu filho não humano, tem grande parcela de contribuição  nessa vitória, por seu amor incondicional. Quem tem um animal de  estimação sabe que eles não são "irracionais" como se propaga. Muito  pelo contrário, são inteligentes e amorosos em qualquer situação em  que estejamos. A eles, só importa o carinho que lhes dedicamos.  Agradeço também à minha esposa, Carla, por ter carregado esse pesado  fardo durante todos esses anos e por ter suportado minha ausência  dentro de casa, em face da dedicação aos estudos. Parabenizo-a por ter  resistido às mais variadas adversidades nessa extenuante trajetória.  Grande parte dessa vitória é dedicada a ela, tenham certeza disso.  Por fim, peço perdão a Deus por ter duvidado de Sua capacidade em  atender aos meus anseios. Ao longo desses anos, compreendi que Seu  tempo não era o meu tempo. Agradeço a Ele por ter me dado saúde,  sustento e força para permitir atingir essa difícil e cansativa meta.  Sem Sua misericórdia e infinita bondade, esse sonho não teria sido  possível.  Muito obrigado!  Newton Cabral de Albuquerque

 



 




Bico Legal


Ribeirão Preto e Triângulo Mineiro

29/06/2012 - 07h00

Estado quer liberar 'bico' da PM a todas as cidades de SP

PUBLICIDADE
JOÃO ALBERTO PEDRINI
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE RIBEIRÃO PRETO
Um projeto de lei encaminhado ontem à Assembleia Legislativa pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) legaliza o "bico" policial para os municípios paulistas.
A legislação, se aprovada, permitirá que cidades firmem convênios para implementar o programa chamado atividade delegada, adotado pioneiramente na capital, em dezembro de 2009, e em Mogi das Cruzes, em março de 2011.
O "bico" é um jargão usado no meio policial para designar o trabalho de PMs em períodos de folga. Trata-se de uma prática comum, mas que não é regulamentada. Geralmente, o serviço é prestado para empresas privadas.
Com a legislação, os municípios do Estado ficarão autorizados a assinar convênios com a Secretaria de Estado da Segurança Pública que permitirão aos policiais desempenharem suas funções em dias de descanso.
Editoria de Arte/Folhapress
A cidade que tiver interesse no acordo deve regulamentar a atividade por meio de uma lei municipal. Segundo o Estado, até agora 43 localidades já mostraram interesse na atividade delegada.
Na região de Ribeirão Preto, mostraram a intenção de aderir ao programa Araraquara, Barretos, Dumont, Luiz Antônio, Ribeirão, Sales Oliveira e Tambaú.
O Estado afirma que a medida tem o objetivo de proporcionar a redução nos índices de criminalidade, dar mais segurança às pessoas e melhor remuneração aos PMs.
Barretos e Sorocaba estavam entre as primeiras a manifestar interesse no convênio, ainda em 2011. Leis chegaram a ser aprovadas regulamentando o acordo, mas não houve avanço.
O prefeito de Barretos, Emanoel Mariano Carvalho (PTB), disse esperar que, agora, o convênio seja finalmente firmado com o projeto de lei encaminhado à Assembleia. "Estamos preparados e vamos aderir ao programa para aumentar o policiamento e reforçar a segurança."
Araraquara também deve fazer convênio. O prefeito Marcelo Barbieri (PMDB) afirmou que vai aproveitar policiais na ampliação dos serviços de segurança na cidade.
Edson Silva/Folhapress
Veículo da Polícia Militar faz patrulhamento no calçadão de Ribeirão preto
Veículo da Polícia Militar faz patrulhamento no calçadão de Ribeirão preto
ATENUANTE
Membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e professor da escola de direito da FGV (Fundação Getulio Vargas), Theo Dias afirma que a medida busca atenuar os danos causados pelo "bico", mas pode acabar deixando de lado a discussão de questões centrais que envolvem a Polícia Militar de São Paulo.
"É uma ação paliativa. Não podem ser esquecidos temas importantes, como melhor política salarial e jornada de trabalho mais racional."

quinta-feira, 28 de junho de 2012

MACONARIA VAI A LUTA NAS RUAS DE FRIBURGO RJ !

Protesto contra o aumento do número de vereadores. Deveria ser também contra o
aumento dos  vencimentos vereadores. Houve época em que os vereadores não eram
remunerados e nunca faltou candidato.
encaminhada `CBB por
ZAUPA 

Prenderam a formiga e deixaram escapar o elefante


 
 

Polícia de SP apreende cerca de 1 t de maconha em caminhão
28 de junho de 2012 • 08h38  atualizado às 08h38

Novos ataques à PM de SP


Base da PM é atacada a tiros no Grajaú por bandidos de moto

 Foi a terceira base da corporação atacada desde a semana passada

Criminosos atacaram a tiros uma base da Polícia Militar por volta da 1h10 desta quinta-feira (28) na estrada Canal da Cocaia, altura do número 1.483, no Parque Cocaia, região do Grajaú, zona sul da capital paulista. Segundo informações da PM, pelo menos dois bandidos passaram na frente da base em uma moto e fizeram diversos disparos. Ninguém ficou ferido.


Policiais militares fizeram buscas nas proximidades do local do ataque, para tentar localizar os atiradores, mas eles não foram encontrados até a publicação desta matéria. A base faz parte da 4ª Companhia do 27º Batalhão de Interlagos. 
Essa foi a terceira base da PM atacada desde a semana passada. Na noite de quarta-feira (27), mais um ônibus foi incendiado por criminosos, desta vez em Ferraz Vasconcelos, município da Grande São Paulo.
De domingo (24) até o momento, oito ônibus foram queimados na região metropolitana de São Paulo. Na capital foram dois noSacomã e um no Capão Redondo (zona sul), dois no Tremembé(zona norte) e um em Sapopemba (zona leste). Outros dois foram incendiados em Guarulhos Diadema. No dia 22, um ônibus foi queimado em Taboão da Serra. Na noite desta quarta-feira (27), a empresa de ônibus ViaSul interrompeu a circulação e os coletivos foram recolhidos. 

Altos salários. Uns podem ultrapassar o teto. Outros não.


Fábio Fabrini e Alana Rizzo, de O Estado de S.Paulo
BRASÍLIA - A divulgação dos salários do Executivo mostrou a presidente Dilma Rousseff atrás no ranking dos maiores contracheques da Esplanada. Os mais altos são os dos ministros do Planejamento, Miriam Belchior, e da Fazenda, Guido Mantega, que receberam R$ 43.202,58, graças a jetons pagos pela participação em conselhos da Petrobrás (R$ 8.232,74) e da Petrobrás Distribuidora (R$ 8.246,71). Com as deduções de Previdência e Imposto de Renda, o salário líquido de cada um foi de R$ 36.297,94.
Veja também:

Os valores excedem o teto do funcionalismo, de R$ 26.723,13 - valor recebido pela presidente Dilma, conforme seu último contracheque. Com os descontos, ela obteve R$ 19.818,49. Outros nove ministros ganharam mais que a presidente, a exemplo de Tereza Campello (Desenvolvimento Social), que auferiu R$ 24.571,39 líquidos, graças a jetom da Petrobrás Biocombustível de R$ 4.752,90, e Wagner Bittencourt (Aviação Civil), que ganhou R$ 24.054,49 com os R$ 4.145,49 referentes à participação em reuniões de conselho da Eletrobrás.
Os jetons têm sido usados com frequência como instrumento para turbinar os salários do primeiro escalão do governo.
divulgação dos salários atende à Lei de Acesso à Informação, que entrou em vigor no mês passado e determina a abertura dos dados. As remunerações, apresentadas no Portal da Transparência (http://www.portaltransparencia.gov.br/), se referem à folha de pagamento de maio. O governo federal divulgou na internet os salários da presidente, seus ministros e mais de 40 mil servidores públicos federais.
Os valores recebidos por pelo menos dez ministros não estão disponíveis. Segundo a Controladoria-Geral da União (CGU), responsável pelo sistema, eles recebem pelos órgãos de origem, aos quais cabe informar os valores. A maioria se licenciou do Senado para assumir vaga na Esplanada, como Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Edison Lobão (Minas e Energia).
A divulgação dos salários dos servidores atende ao decreto que regulamentou a Lei de Acesso à Informação e provocou protesto de entidades que representam os funcionários públicos. Elas reclamam que os dados são particulares e expõem os servidores ao risco, por exemplo, de assaltos. Nos próximos meses, a CGU promete divulgar as remunerações nas Forças Armadas e as verbas indenizatórias, tanto de civis quanto de militares.
Exemplo. Tanto o Legislativo federal quando o Judiciário, que sempre resistiram à publicação, já sinalizaram que vão abrir os salários, mas ainda não marcaram data para isso.
No Portal da Transparência, a CGU identifica as remunerações básicas e eventuais, como gratificação natalina e férias, abate-teto, deduções obrigatórias e jetons. Descontos de caráter pessoal e incidentes sobre o salário, como pagamento de pensões e de empréstimos consignados, não serão exibidos por serem considerados informações de natureza privada.
Para saber o salário de um servidor, o cidadão deve acessar o Portal da Transparência e, em seguida, entrar no link "Servidores". A consulta deve ser feita com o nome ou o CPF do funcionário. A CGU não disponibilizou ontem tabelas com os valores agregados, o que permitiria comparações amplas das remunerações no funcionalismo. Questionada, não informou se o fará e quando.



quarta-feira, 27 de junho de 2012

Plano Nacional de Segurança


Em novo plano nacional, governo aposta em tecnologia e mais policiamento para reduzir criminalidade


O governo federal lança nesta quarta-feira (27) um programa específico para tentar reduzir os índices "epidêmicos" de homicídios no país. O "Brasil Mais Seguro" será apresentado em Maceió pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Por ser o mais violento do país, o Estado de Alagoas será o piloto do novo plano, que aposta na maior participação do governo para reduzir a taxa anual de assassinatos no país, que hoje chega a 26,2 para cada 100 mil habitantes.

Segundo o Ministério da Justiça, o “Brasil Mais Seguro” terá três eixos de atuação: a melhoria da investigação das mortes violentas (com investimento em tecnologia), o fortalecimento do policiamento ostensivo e comunitário e o controle de armas. As áreas de maiores índices de criminalidade serão, a partir de agora, monitoradas.
Com o novo plano, que será apresentado com detalhes na manhã de hoje, foi elaborado após a análise de projetos e levando em conta as boas práticas de Estados que já conseguiram reduzir as taxas de violência.
Segundo o ministério, Pernambuco --quelançou o Pacto pela Vida e reduziu em mais de 40% a taxa de homicídios no Recife--, Rio Grande do Sul e Minas Gerais contribuíram com boas experiências, que devem ser replicadas para os demais Estados do país.
“Nenhum Estado brasileiro está no padrão adequado internacional em relação a homicídios, nós temos índices alarmantes. Alguns Estados um pouco menos, outros um pouco mais. Mas nenhum Estado atende uma faixa satisfatória em relação a essa questão. Então uma das nossas preocupações é exatamente desenvolver um programa que possa apoiar os Estados e dar uma política indutiva de ações que possam reduzir a violência”, explicou o ministro, em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues, no início do mês, no projeto "Poder e Política", do UOL e da Folha.
Como o UOL antecipou em março, a partir de agora o governo federal vai tomar a frente da execução das ações de combate à violência dos órgãos ligados à União, e não será mais apenas um “financiador” de projetos.
“Nós, até agora, temos sido repassadores de recursos em segurança pública, repasse de equipamentos. Nós não podemos ser meros repassadores de recursos, temos que ter uma política parceira com os Estados a partir de uma realidade diagnosticada de índices que medem resultados, onde cada centavo aplicado pelo governo federal e pelo governo estadual possam ser medidas as consequências. Ou seja, não é apenas dar coletes, apenas dar viaturas, é você ter um plano”, explicou Cardozo.

Alagoas piloto

Para Alagoas, que vive uma grave crise na segurança pública, o Ministério da Justiça vai anunciar hoje um investimento de R$ 25 milhões para melhorias no sistema de Justiça, nas polícias Federal e Rodoviária Federal e para aquisição de equipamentos. Além disso, estão previstas capacitação e aperfeiçoamento da polícia técnica, além de instalação de bases fixas e móveis de videomonitoramento. A ideia é transformar Alagoas num modelo nacional e reduzir, em curto prazo, a taxa de homicídios no Estado. Em Maceió, onde vivem pouco mais de 900 mil pessoas, por exemplo, há uma média de quatro assassinatos por dia.
O programa, que deverá ser levado a outros Estados, prevê também o reforço da Força Nacional de Segurança Pública, com o fortalecimento da perícia criminal. Os resultados alcançados pelo Estado serão avaliados periodicamente, podendo haver adaptações, de acordo com a necessidade.
Também nesta quarta, o governo de Alagoas vai anunciar concurso público para as polícias Civil e Militar, para o IML (Instituto Médico Legal) e para o Instituto de Criminalística. Outros investimentos também devem ser apresentados, para se somar aos investimentos federais.
Durante os últimos 15 dias, o governador tem participado de reuniões diariamente com integrantes dos poderes e da sociedade civil pedindo apoio para que o programa dê resultado em Alagoas. “A hora é agora. Ou esse plano dá certo, ou ele dá certo. Esse é um programa de Estado, e não um plano de governo federal ou estadual. Toda sociedade tem que participar e acreditar”, disse.

Crise na segurança

Alagoas recebe a visita do ministro da Justiça em meio a uma grave crise justamente na área em que mais será reforçada pelo “Brasil Mais Seguro”. Os médicos legistas e os peritos criminais estão em greve, pedindo aumento salarial e melhores condições de trabalho
Nesta terça-feira (26), o governo fez mudanças no comando das polícias Civil e Militar, em busca de melhores resultados. As duas corporações enfrentam uma crise com uma suposta insubordinação de comandados.
Segundo o Mapa da Violência 2012, feito pelo Instituto Sangari e adotado pelo Ministério da Justiça como índice oficial de assassinatos, o Brasil registrou no ano passado 26,2 homicídios para cada 100 mil habitantes.
Já Alagoas tem uma média bem superior, com índice de 66,8 assassinatos para cada 100 mil habitantes. Os dados são referentes a 2010. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a partir de 10 assassinatos por cada 100 mil, a violência é considerada em “nível epidêmico”.
Fonte: UOL

Adicional de Insalubridade

Amigos


Com a edição desta lei, o estado coloca uma pedra no assunto insalubridade estipulando valores que frustram quaisquer fundamentação no padrão como
referência.



Vale conhecer e divulgar.



Donizeti




LEI COMPLEMENTAR Nº 1.179, DE 26 DE JUNHO DE 2012
Altera a Lei Complementar nº 432, de 18 de dezembro de 1985, que dispõe sobre a concessão do adicional de insalubridade, na forma que especifica
O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:
Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei complementar:
Artigo 1º - O artigo 3º da Lei Complementar nº 432, de 18 de dezembro de1985, passa a vigorar com a seguinte redação: “Artigo 3º - O adicional de insalubridade será pago ao funcionário ou servidor de acordo com a classificação nos graus máximo, médio e mínimo, correspondendo, respectivamente, aos seguintes valores:

I - a partir de 1º de janeiro de 2010, R$ 408,00 (quatrocentos e oito
reais), R$ 204,00 (duzentos e quatro reais) e R$ 102,00 (cento e dois
reais);  II - a partir de 1º de janeiro de 2011, R$ 432,00 (quatrocentos e
trinta e dois reais), R$ 216,00 (duzentos e dezesseis reais) e R$ 108,00
(cento e oito reais); III - a partir de 1º de março de 2011, R$ 436,00
quatrocentos e trinta e seis reais), R$ 218,00 (duzentos e dezoito reais) e
R$ 109,00 (cento e nove reais); IV - a partir de 1º de janeiro de 2012, R$
497,60 (quatrocentos e noventa e sete reais e sessenta centavos), R$ 248,80
(duzentos e quarenta e oito reais e oitenta centavos) e R$ 124,40 (cento e
vinte e quatro reais e quarenta centavos).
Parágrafo único - O valor do adicional a que se refere este artigo será
reajustado, anualmente, no mês de março, com base no Índice de Preços ao
Consumidor - IPC, apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas –
FIPE.” (NR)
Artigo 2º - As despesas decorrentes da aplicação desta lei complementar
correrão à conta das dotações próprias consignadas no orçamento vigente,
suplementadas, se necessário.
Artigo 3º - Esta lei complementar entra em vigor na data da sua publicação,
retroagindo seus efeitos a 1º de janeiro de 2010.
Palácio dos Bandeirantes, 26 de junho de 2012.
GERALDO ALCKMIN
Andrea Sandro Calabi
Secretário da Fazenda
Júlio Francisco Semeghini Neto
Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional
Davi Zaia
Secretário de Gestão Pública
Sidney Estanislau Beraldo
Secretário-Chefe da Casa Civil
Publicada na Assessoria Técnico-Legislativa, aos 26 de junho de 2012.

Divulguem essa fotos desses fascínoras


Fotografias de criminosos acusados de serem homicidas de policiais militares

No link abaixo estão dispostas fotografias de criminosos acusados de serem homicidas de policiais militares. Divulgue essa imagem para prender esses indivíduos.
Se você ou conhecido tiver alguma informação, entre em contato com o 181 (Disque Denúncia), 190 (Polícia Militar) e             0800-0555-190      (Disque-PM). Alguns dos suspeitos da morte de policiais militares:

Clique aqui para ver a lista dos homicidas de policiais militares