terça-feira, 30 de abril de 2013

De Bem, por enquanto.

De bem

Jornais informam que a cúpula do Congresso e a do STF pactuaram um armistício. Faltou só combinar com os russos.

Trégua

Gilmar Mendes disse ontem à cúpula do Congresso que vai manter a decisão que suspendeu a tramitação do projeto que inibe a criação de partidos no país, mas se comprometeu a levá-la para análise do plenário da Corte o mais rápido possível. Mendes, Renan Calheiros e Henrique Alves se reuniram ontem na tentativa de reduzir o clima de animosidade entre Legislativo e Judiciário.

?????

Saindo do tom, editorial do jornal O Globo diz que "a fúria legiferante do PT passa por cima da boa tradição jurídica, e flerta abertamente com o modelo bolivariano". Citando as cláusulas pétreas, cuja pretensão é "evitar que a sedução de apelos próprios a cada momento destrua um projeto duradouro", o matutino acredita que "os legistas do PT precisam ler a Constituição".

Comissão da Verdade

O ministro do STJ Gilson Dipp vai apresentar à presidente Dilma seu pedido de demissão da Comissão Nacional da Verdade por "motivos de saúde".(ou falta de motivos)

Ditadura

O MPF ajuizou ação contra o coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra, comandante do DOI-Codi, e contra o delegado aposentado Alcides Singillo, que atuou no Deops/SP durante a ditadura militar. Os dois são acusados de ocultação de cadáver do estudante de medicina Hirohaki Torigoe, membro da Ação Libertadora Nacional e do Movimento de Libertação Nacional, morto em 5/1/72.

__________

--

PROFESSOR

video


PROFESSOR
E Ex aluno









É inacreditável.

Mitsubishi Outdoor 2013 - São José dos Campos

Admitida reclamação sobre desconto obrigatório para plano de saúde da PM paulista

29/04/2013 - 09h14
DECISÃO
Admitida reclamação sobre desconto obrigatório para plano de saúde da PM paulista
O ministro Arnaldo Esteves Lima, da Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ), admitiu o processamento de reclamação apresentada por um policial militar contra a Segunda Turma do Colégio Recursal da 32ª Circunscrição Judiciária de Bauru (SP).

Por meio da Lei Estadual 452/74, todos os policiais militares de São Paulo passaram a ter um desconto compulsório de 2% do vencimento, correspondente à contribuição de assistência de saúde. O policial questionou em juízo a legalidade do caráter obrigatório do pagamento, que é independente do valor descontado para fins previdenciários e de assistência social.

Além do desligamento do plano de saúde, ele pediu a devolução dos valores pagos. O magistrado de primeiro grau julgou o pedido parcialmente procedente. A turma recursal entendeu que as contribuições já pagas não poderiam ser restituídas, já que os serviços estiveram à disposição do autor.

Na reclamação direcionada ao STJ, o policial sustentou que a contribuição deveria ser facultativa, conforme o artigo 5º, inciso XX, da Constituição Federal. Para ele, a decisão da Turma Recursal contrariou o entendimento do STJ nos Recursos Especiais 871.152 e 1.133.815.

O ministro Arnaldo Esteves Lima visualizou possível divergência entre a decisão da Turma Recursal e a jurisprudência do STJ e, por isso, admitiu o processamento da reclamação, que será julgada pela Primeira Seção.

Compartilhar esta Notícia:  

--

segunda-feira, 29 de abril de 2013

"Justiça decide que filha maior solteira de policial militar falecido deve continuar recebendo pensão

Oliveira Campanini
Oliveira Campanini compartilhou um link "Oliveira Campanini Advogados - Home": "Justiça decide que filha maior solteira de policial militar falecido deve continuar recebendo pensão

Suspensão de proventos promovida em abril de 2013 pela SPPREV a várias pensionistas é ilegal, dizem especialistas

No dia 16 de Abril de 2013, a Juíza de Direito da 9ª Vara da Fazenda Pública da Capital, Dra. Simone Gomes Rodrigues Casoretti, ao decidir pedido de liminar em Mandado de Segurança impetrado pela Oliveira Campanini Advogados Associados, determinou o restabelecimento imediato de pensão por morte à filha solteira de oficial da Polícia Militar do Estado de São Paulo, que teve, em abril de 2013, a pensão suspensa por Procedimento de Invalidação de Ato Administrativo oriundo da São Paulo Previdência (SPPREV).

A referida pensionista, com 46 anos de idade, única filha solteira de um Tenente Coronel da PMESP falecido em 16 de Novembro de 2003, começou após a morte do pai a receber a pensão para sustento próprio, sendo ela a única fonte de recursos para suprir suas despesas decorrentes do próprio sustento.

Ocorre que em Março de 2013, após quase dez anos recebendo os proventos, viu-se surpreendida com um ofício da SPPREV informando que havia sido instaurado um procedimento administrativo com o fito de invalidar o ato administrativo que a ela concedeu a pensão, bem como informando que no mês de Abril de 2013 não mais haveria o depósito da pensão em sua conta por parte do estado.

Em tamanho desespero ao se ver desamparada financeiramente após quase dez anos de recebimento de sua única fonte de renda, outra saída não teve a pensionista senão em recorrer ao Poder Judiciário, fazendo por intermédio de Mandado de Segurança com pedido de liminar impetrado pela Oliveira Campanini Advogados Associados no dia 12 de abril de 2013.

Após a impetração, dada à urgência do petitório, quatro dias depois o pleito liminar foi aceito pelo juízo, que ordenou à SPPREV o imediato restabelecimento da pensão em cinco dias, culminando como multa de mora o valor de R$ 1.000,00 por dia de atraso caso a decisão não seja cumprida.

Essa decisão, apesar de não vincular às tantas outras pensionistas de mesma situação que tiveram seus benefícios indevidamente suspensos no mês de abril de 2013, servirá como importante julgado para aquelas que não terão outra saída senão em pleitear seu direito judicialmente.

Trata-se de mais uma importante vitória para toda a família policial militar.

Seguem abaixo trechos da decisão liminar:


(...)

Vistos.

Da análise na inicial e documentos, é possível concluir pela relevância dos fundamentos invocados, pois embora a Lei Federal nº 9.717/98 vedou a concessão de benefícios distintos dos previstos na Lei nº 8.213/91, não limitou quem deveria ser considerado dependente ou beneficiário.

Ademais, até a entrada em vigor da Lei Complementar nº 1.013/07 vigorou a Lei Estadual nº 452/74, cuja aplicação está de acordo com o art. 42, §2º da Constituição Federal, coma redação dada pela Emenda nº 41/03.

Sendo assim, defiro a liminar para determinar ao impetrado o restabelecimento do benefício previdenciário, em seu valor integral, no prazo de 5 dias, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00.

Defiro a gratuidade processual. Anote-se.

Notifique-se e dê-se ciência.

Após ao Ministério Público e conclusos.

Servirá esta como mandado e/ou ofício.

Int.

São Paulo, 16 de abril de 2013

Simone Gomes Rodrigues Casoretti

Juiz(a) de Direito

(...)


Fonte: Assessoria de Imprensa da Oliveira Campanini Advogados Associados – Divulgação permitida, desde que citada a fonte

www.ocaa.adv.br



Notícia publicada no site da Oliveira Campanini Advogados Associados no Mês de Abril de 2013."

Oliveira Campanini Advogados - Home
www.ocaa.adv.br
OLIVEIRA CAMPANINI ADVOGADOS ASSOCIADOS é uma sociedade de advogados devidamente registrada na Ordem dos Advogados do Brasil sob o nº 10712, concebida e estruturada para atuação nas seguintes áreas do direito

--

TERRORISMO NO BRASIL

domingo, 28 de abril de 2013

helicoptero apache arma mortal

Comandantes Gerais repudiam a PEC da impunidade



Posted: 27 Apr 2013 03:58 PM PDT

27/04/13

Comandantes Gerais repudiam a PEC da impunidade


CONSELHO NACIONAL DE COMANDANTES GERAIS DAS POLÍCIAS MILITARES
E CORPOS DE BOMBEIROS MILITARES (CNCG-PM/CBM)

NOTA PÚBLICA

O CONSELHO NACIONAL DE COMANDANTES-GERAIS DAS POLÍCIAS MILITARES E CORPOS DE BOMBEIROS MILITARES (CNCG-PM/CBM) se manifesta pela não aprovação da Proposta de Emenda Constitucional nº 37/2011, em trâmite na Câmara dos Deputados, com o objetivo de esclarecer à sociedade brasileira sobre os riscos representados pela referida alteração constitucional.

Caso aprovada, a PEC 37 irá restringir a ampla apuração das infrações penais. A exclusividade da investigação criminal a um único órgão constitui-se em duro golpe contra as instituições democráticas, em diversas investigações essenciais ao interesse da coletividade, que são fundamentais para o combate eficaz da impunidade que grassa no País.

Quanto mais instituições, cuja missão precípua seja garantir a transparência no trato com a coisa pública e a segurança da população, melhor para coletividade em sua incessante luta contra o crime.

Modelo constitucional que confere monopólio da investigação criminal a uma única instituição representa o enfraquecimento do Estado Democrático de Direito. Desta forma o CONSELHO NACIONAL DE COMANDANTES-GERAIS DAS POLÍCIAS MILITARES E CORPOS DE BOMBEIROS MILITARES (CNCG-PM/CBM) expressa seu apoio pela não aprovação da PEC 37 e solicita aos Parlamentares Federais que manifestem voto contrário a essa proposição.

CORONEL PMSC NAZARENO MARCINEIRO
Presidente do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM)C

sábado, 27 de abril de 2013

"Acabamos de sepultar mais um Heroi da Polícia Militar,

Comandante Geral Pmesp
Comandante Geral Pmesp adicionou uma nova foto: "Acabamos de sepultar mais um Heroi da Polícia Militar, Soldado PM Antônio Roberto Evangelista, do 49º BPM/M, Pirituba-SP, que morreu no cumprimento do dever.
Lamentavelmente, pudemos perceber que a imprensa, exceto o apresentador Datena, não deu a mesma importância e relevância quando a vítima da violência urbana trata-se de um profissional que assumiu um compromisso e juramento em dar sua própria vida em defesa da sociedade.
Sabemos que integrantes da nossa corporação erram e não compactuamos dos erros, mas a imensa maioria de valorosos policiais se propõem a realização do bem.
O Soldado Antônio Roberto Evangelista, 43 anos, faleceu no cumprimento do dever em 26 de abril de 2013, estava na Polícia Militar há 16 anos, filho da Srª Maria Antonieta Evangelista, não deixa filhos.
O sepultamento ocorreu às 12 horas no Mausoléu de Heróis da PM, no cemitério do Araçá, São Paulo-SP.
Cel Meira - Cmt Geral da PM"

Acabamos de sepultar mais um Heroi da Polícia Militar, Soldado PM Antônio Roberto Evangelista, do 49º BPM/M, Pirituba-SP, que morreu no cumprimento do dever.
Lamentavelmente, pudemos perceber que a imprensa, exceto o apresentador Datena, não deu a mesma importância e relevância quando a vítima da violência urbana trata-se de um profissional que assumiu um compromisso e juramento em dar sua própria vida em defesa da sociedade.
Sabemos que integrantes da nossa corporação erram e não compactuamos dos erros, mas a imensa maioria de valorosos policiais se propõem a realização do bem.
O Soldado Antônio Roberto Evangelista, 43 anos, faleceu no cumprimento do dever em 26 de abril de 2013, estava na Polícia Militar há 16 anos, filho da Srª Maria Antonieta Evangelista, não deixa filhos.
O sepultamento ocorreu às 12 horas no Mausoléu de Heróis da PM, no cemitério do Araçá, São Paulo-SP.
Cel Meira - Cmt Geral da PM

--

BRASIL, GUERRILHA E TERROR - A Verdade Escondida.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

STF X Congresso

Começou a luta vale tudo.

Instituições - I

Os jornais estão a informar hoje que foi aprovada na CCJ da Câmara a admissibilidade da PEC 33/11, que aparentemente prevê que as decisões do STF sejam submetidas ao Congresso. Dizem ainda certos matutinos que isso seria uma reação ao julgamento do mensalão. Lendo o headline, é fácil se revoltar. No entanto, nós operadores do Direito não podemos levar a manchete pelo todo. É bom ler o conteúdo da PEC para melhor situar as coisas. O que se pretende com a reforma constitucional é : (i) exigir quorum qualificado para declaração de inconstitucionalidade ; (ii) regulamentar as súmulas vinculantes e, de fato, submetê-las à apreciação do Congresso (mas se este não analisá-las em tempo xis ela passar a valer tacitamente) ; e, por fim, (iii) vincular a declaração de inconstitucionalidade de EC à análise do Congresso. Neste último caso, se os parlamentares não concordarem com os ministros do Supremo, seria feita uma consulta popular. (Clique aqui)

Freios e contrapesos

A PEC dos Contrapesos (como  provisoriamente intitulamos a PEC 33/11) é uma evidente reação do Legislativo diante da legiferação promovida pelo Judiciário. A questão toda começou quando o STF, cansado de julgar mandados de injunção, resolveu dar tratos à bola. Um dos primeiros casos é o da greve dos servidores. O Congresso não promovia a regulamentação desse direito constitucionalmente garantido, e os ministros não tinham instrumentos para julgar os casos que aportavam no Judiciário acerca dessa questão. Sem saída, resolveu ele próprio estabelecer regras. O mesmo se fez com o aviso prévio proporcional. Agora, o Congresso quer retomar as rédeas. E pelo visto ainda concorda com certo ativismo, reconhecendo sua desídia, tanto que vai analisar as questões só depois do Judiciário, exercendo de certa forma um poder moderador. É preciso frisar que não estamos aqui defendendo ou criticando a PEC, mesmo porque é cedo ainda para fazer juízos. Estamos apenas a contextualizar a questão e mostrar que isso não afeta em nada o julgamento do mensalão. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Devemos estudar a questão com mais cuidado. Ouçamos os constitucionalistas. E a ágora migalheira está à disposição. 

Direto da Redação

Um foca da redação, quando ouviu da PEC dos Contrapesos, não resistiu e em plena reunião de pauta saiu-se com esta : deixa o homem da capa preta voltar dos EUA e saber disso ! Todos silenciaram diante do inoportuno comentário, ainda mais quando nosso amado Diretor censurou-o apenas com um olhar. Ao final da reunião, salvaram-se todos, menos o jovem repórter falastrão que foi punido com 10 chibatadas para aprender a não interromper a reunião e mais 10 pela escolha duvidosa do ídolo. Da próxima vez, já sabe : é bilhete azul.

Instituições - II

Concedendo liminar em MS (que exige direito líquido e certo) impetrado por um Senador, o ministro Gilmar Mendes suspendeu a tramitação no Congresso do PL 4.470/12, que impede que os parlamentares levem o tempo de TV quando mudam de partido numa mesma legislatura. Segundo o ministro, o PL tramitou com extrema velocidade e houve "aparente tentativa casuística de alterar as regras para criação de partidos na corrente legislatura, em prejuízo de minorias políticas e, por conseguinte, da própria democracia". Adentrando à discricionariedade, o ministro observa que a aprovação do PL "seria ofensiva à lealdade da concorrência democrática, afigurando-se casuística e direcionada a atores políticos específicos". (Clique aqui)

Mandado de Segurança

Acerca da nota anterior, e quanto aos requisitos do "writ", fica palpável a liquidez, mas a certeza é duvidosa.


--

16-04-2013 - O tiro no pé do Zé ou Metralhada no pé da petralhada


Fwd: O Zé Dirceu aloprou?






Perfil do   Castelo_Branco
 
    Sarides
 
Se o IMPEACHMENT do ministro Fux, cogitado por parte da cúpula do PT fosse impetrado, a presidente Dilma seria defenestrada. Assista ao vídeo.


 
VALE A PENA ASSISTIR/OUVIR ... VAMOS FAZER O NOSSO DEVER, CÍVICO, DE CASA REPASSANDO PARA OS AMIGOS ...!

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 





--

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Mas não é que é mesmo ?????






Foto: É ISSO AI!!! A COMEÇAR PELA PRESIDENTE!    Assinado  Equipe Revoltados OnLine


Quanta diferença!

Major Olímpio clamar pela absolvição...

Amigos da PM. Participem desse ato de apoio aos PMs condenados dia 6 de maio, organizado pelo Maj dep Olímpio e
A
ssociações



Get instant updates on your phone. Ativar as mensagem de texto
facebook
Lotado Major Olimpio
Lotado Major Olimpio compartilhou um link "Major Olímpio clamar pela absolvição...": "Major Olímpio clamar pela absolvição dos PMs do caso Carandiru
http://www.youtube.com/watch?v=paDtLXmAMa8&feature=youtu.be"
Major Olímpio clamar pela absolvição dos PMs do caso Carandiru
www.youtube.com
Abraço simbólico no Tribunal de Justiça para clamar pela absolvição dos Policiais Militares condenados no julgamento do Carandiru. A concentração será na Igr...

Leitura - Dia do Livro

Literatura jurídica

No Dia Mundial do Livro, veja a íntegra do acórdão da AP 470. São 8.405 páginas. (Clique aqui)

Ainda ele

Roberto Gurgel defende a prisão imediata dos réus condenados no mensalão. (Clique aqui)

CNJ

Lewandowski preside interinamente o CNJ até sexta-feira, em razão de viagem de JB ao exterior. S. Ex. foi aos EUA para dar uma palestra aos estudantes da Princeton University, New Jersey, sobre a "Jurisdição Constitucional Brasileira".


--

Tenente Norival - Defende Policiais Militares Condenados pela Justiça - ...

FOTOS DO PROTESTO CONTRA O PT NA AV. PAULISTA EM 25/02/2013

Protesto contra o PT não dá mais ibope. O povo cansou. A mídia prefere desviar o foco para pequenos batedores de carteira desviando a atenção do povo contra os grandes ladrões que lhes pagam as propagandas para isso.







 FOTOS DO PROTESTO NA AV. PAULISTA EM 25/02/2013

UÉ, EU NADA VI NA MÍDIA!!!
FOTOS DO PROTESTO NA AV. PAULISTA EM 25/02/2013 contra Lula

Segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013Fotos do protesto CONTRA LULA na avenida Paulista

                      
A MÍDIA BRASILEIRA ESTÁ AMORDAÇADA!!!!

A Síntese da Incompetência (MILITARES)

Tanta incomPeTência. Nenhum desses militares que foram presidentes ficaram ricos. Não conheciam a Lei de Gerson. Os eficientes foram os civis: Sarney, Itamar. Collor, Fernando HC, Lula (e Rose), Dilma.


Repassando como recebi. Mas que eles fizeram tudo o que está escrito é verdadeiro até prova em contrário!    


Hélio(92), irmão do Millor, não confirma a redação infra, mas ela estaria de acordo com seus pensamentos.

 TEXTO PUBLICADO DE

Millôr Fernandes
 (repassando, não confirmo a autoria)

Militar é incompetente demais!!!
Militares, nunca mais!

Ainda bem que hoje tudo é diferente, temos um PT sério, honesto e progressista.
Cresce o grupo que não quer mais ver militares no poder, pelas razões abaixo.

Militar no poder, nunca mais. Só fizeram lambanças:
 
I
Tiraram o cenário bucólico que havia na Via Dutra de uma só pista, que foi duplicada e recebeu melhorias; acabaram aí com as emoções das curvas mal construídas e os solavancos estimulantes provocados pelos buracos na pista.

I I
Não satisfeitos, fizeram o mesmo com a rodovia Rio-Juiz de Fora. Com a construção da ponte Rio-Niterói, acabaram com o sonho de crescimento da pequena Magé, cidade nos fundos da Baía de Guanabara, que era caminho obrigatório dos que iam de um lado ao outro e não queriam sofrer na espera da barcaça que levava meia dúzia de carros.

III
Criaram esse maldito do Proálcool, com o medo infundado de que o petróleo iria acabar um dia. Para apressar logo o fim do chamado "ouro negro", deram um impulso gigantesco à Petrobras, que passou a extrair petróleo 10 vezes mais (de 75 mil barris diários, passou a produzir 750 mil); sem contar o fedor de bêbado que os carros passaram a ter com o uso do álcool.

IV
Enfiaram o Brasil numa disputa estressante, levando-o da posição de 45ª economia do mundo para a posição de 8ª, trazendo com isso uma nociva onda de inveja mundial. Além do mais, com sua incompetência, tiraram o sossego da vida ociosa de 13 milhões de brasileiros, que, com a gigantesca oferta de emprego, ficaram sem a desculpa para o famoso "estou desempregado".

V
Em 1971, ainda no governo militar, o Brasil alcançou a posição de segundo maior construtor de navios no mundo. Uma desgraça completa.

VI
Com gigantesca oferta de empregos, baixaram consideravelmente os índices de roubos e assaltos. Sem aquela emoção de estar na iminência de sofrer um assalto, os nossos passeios perderem completamente a graça.

VII
Alteraram profundamente a topografia do território brasileiro com a construção de hidrelétricas gigantescas (Tucuruí, Ilha Solteira, Jupiá e Itaipu),o que obrigou as nossas crianças a aprenderem sobre essas bobagens de nomes esquisitos.

VIII
O Brasil, que antes vivia o romantismo do jantar à luz de velas, teve que tolerar a instalação de milhares de torres de alta tensão espalhadas pelo seu território, para levar energia elétrica a quem nunca precisou disso.

IX
Implementaram os metrôs de São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza, deixando tudo pronto para atazanar a vida dos cidadãos e o trânsito nestas cidades.

X
Esses militares baniram do Brasil pessoas bem intencionadas, que queriam implantar aqui um regime político que fazia a felicidade cubanos, russos e chineses,  em cujos países as pessoas se reuniam em fila nas ruas apenas para bater-papo, e ninguém pensava em sair a passeio para nenhum outro país.

XI
Foram demasiadamente rigorosos com os simpatizantes daqueles regimes, só porque soltaram uma "bombinha de São João" no aeroporto de Guararapes,  onde alguns inocentes morreram de susto apenas.

XII
Os militares são muito estressados. Fazem tempestade em copo d'água só por causa de alguns assaltos a bancos, sequestros de diplomatas... ninharias que qualquer delegado de polícia resolve.

XIII
Tiraram-nos o interesse pela Política, vez que os deputados e senadores daquela época não nos brindavam com esses deliciosos escândalos que fazem a alegria da gente hoje.

XIV
Os de hoje é que são bons e honestos. Cadê os Impostos de hoje, isto eles não fizeram! Para piorar a coisa, ainda criaram o MOBRAL, que ensinou milhões a ler e escrever, aumentando mais ainda o poder desses empregados contra os seus patrões.

XV
Nem o homem do campo escapou, porque criaram para ele o FUNRURAL, tirando do pobre coitado a doce preocupação que ele tinha com o seu futuro. Era tão bom imaginar-se velhinho, pedindo esmolas para sobreviver.

XVI
Outras desgraças criadas pelos militares: Trouxeram a TV a cores para as nossas casas, pelas mãos e burrice de um Oficial do Exército, formado pelo Instituto Militar de Engenharia, que inventou o sistema PAL-M. Criaram ainda a EMBRATEL; TELEBRÁS; ANGRA I e II; INPS, IAPAS, DATAPREV, LBA, FUNABEM.

XVII
Tudo isso e muito mais os militares fizeram em 22 anos de governo. Pensa!! Depois que entregaram o governo aos civis, estes, nos vinte anos seguintes, não fizeram nem 10% dos estragos que os militares fizeram!!!! Graças a Deus! Ainda bem que os militares não continuaram no poder!! Tem muito mais coisas horrorosas que eles,os militares, criaram, mas o que está escrito acima é o bastante para dizermos: "Militar no poder, nunca mais!!!", exceto os domesticados.

XVIII
Ainda bem que hoje estão assumindo o poder pessoas compromissadas com os interesses do Povo.

XIX
Militares jamais! Os políticos de hoje pensam apenas em ajudar as pessoas e foram injustamente prejudicadas quando enfrentavam os militarescom armas às escondidas com bandeiras de socialismo. Os países socialistas são exemplos a todos, vejam: Cuba, Venezuela, Colômbia, Bolívia, Argentina, e outros.

XX
ALÉM DISSO, NENHUM DESSES MILITARES CONSEGUIU FICAR RICO. ÊTA INCOMPETÊNCIA ! ! ! !!

Millôr Fernandes
 






--

terça-feira, 23 de abril de 2013

Brasileiros Sequestrados Na bolívia - Senador Álvaro Dias






Pronunciamento do Senador Álvaro Dias, de 22 de Abril de 2013.
Cumprimentos à TV Bandeirantes por exibir no programa "Canal Livre" a situação real dos 12 brasileiros presos na Bolívia, acusados da morte do torcedor boliviano Kevin Espada. Críticas duras ao governo brasileiro pela passividade, cumplicidade e até mesmo covardia com que vem se comportando em relação à defesa desses torcedores. Esta foi a tônica do discurso feito pelo senador Alvaro Dias na sessão plenária desta segunda. Falando com indignação, o senador fez um relato dos maus tratos e humilhações sofridas pelos brasileiros na prisão de Oruro, na Bolívia, de acordo com as revelações feitas no "Canal Livre" da Band pela advogada Maristela Basso, que representa os torcedores. Para Alvaro Dias, a prisão dos 12 brasileiros, arbitrária e ilegal e tachada por ele de um verdadeiro "sequestro", caminha paralelamente ao asilo concedido pelo governo brasileiro ao senador oposicionista Roger Pinto, que há quase um ano está pratica...







--

Manifestação em favor dos policiais militares no caso Carandiru

Amigos da PM, votem nessa pesquisa. Parabéns AOPM


Em 23 de abril de 2013 06:17, Sebastião Alberto Corrêa de Carvalho
Amigos de todas as listas,

Nossas Entidades estão a postos, respondendo prontamente ao clamor da Comunidade, conforme podem ler na mensagem que tenho a satisfação de repassar-lhes, vinda do Dr Marcus Vinicius, da Defensoria Jurídica da AOPM, a quem agradeço, felicitando-lhe pela presteza da iniciativa em DEFESA DA CLASSE e da sociedade..

No link abaixo a repercussão do "caso Carandiru", que contém publicação do UOLnotícias e pesquisa de opinião sobre se FOI JUSTA OU NÃO A CONDENAÇÃO DOS PMs.


Quando votei, às 06 hrs de hoje, a contagem era de :

A condenação dos PMs envolvidos no massacre do Carandiru foi justa?

  • 1

    90,19%
  • 2

    9,81%
124.411 votos

Que tal repassar o tema para todos os amigos e conhecidos de cada um e de todos nós para que a pesquisa seja a mais autêntica e completa possível?

Que tal empenhar-nos para estar presente um significativo número de populares no dia 6 de maio, junto ao Tribunal de Justiça?

As Entidades já deram sua resposta efetiva: e nós, vamos ficar no discurso ou vamos dar o exemplo?

A HORA É AGORA!

Forte abraço!

Corrêa de Carvalho
Interior AOPM

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Marcus Vinícius Santos <viniaopm@hotmail.com>
Data: 22 de abril de 2013 23:19
Assunto: Manifestação em favor dos policiais militares no caso Carandiru
Para: "Cel. Correa de Carvalho" <carvalhorama@gmail.com>, Antonio chiari <chiariantonio@hotmail.com>


Caros coronéis Corrêa e Chiari,

Segue link, de matéria veiculada na UOL, onde há manifestação da AOPM sobre o caso Carandiru. Nossa nota à imprensa surtiu algum efeito.

Favor divulgar!

Por falar em representatividade... Começamos bem.

Um abraço

Vinícius

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/04/22/entidades-da-pm-preparam-manifestacao-em-favor-de-condenados-do-carandiru.htm




segunda-feira, 22 de abril de 2013

Espetacular Língua Portuguesa






 (Show) da língua portuguesa
'Um homem rico estava muito mal, agonizando. Pediu papel e caneta.
Escreveu assim:
'Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres.'
Morreu antes de fazer a pontuação. A quem deixava a fortuna? Eram quatro concorrentes.
1) A irmã fez a seguinte pontuação:
Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
2) O sobrinho chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres
3) O padeiro pediu cópia do original e esclareceu:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
4) Aí, um descamisado da cidade que andava por ali fez esta interpretação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.
Moral da história:
'A vida vem como um texto corrido. Somos nós que fazemos sua pontuação'.
E isso faz toda a diferença
  



--