quarta-feira, 17 de julho de 2019

Fwd: [Cbb-Ninho] FALECIMENTO - CEL. RES. PM JOÃO ANTONIO DO NASCIMENTO



---------- Forwarded message ---------
De: C i a p i n a <ciapina.gbb@gmail.com>
Date: qua, 17 de jul de 2019 às 09:43
Subject: Re: [Cbb-Ninho] FALECIMENTO - CEL. RES. PM JOÃO ANTONIO DO NASCIMENTO
To: Carlos Fuga <fugacar@uol.com.br>


Bom dia a todos. Nossos sentimentos de pesar pela despedida do amigo. Ingressando agora na Força Pública Celestial da Eternidade

Em qua, 17 de jul de 2019 às 08:09, Carlos Fuga <fugacar@uol.com.br> escreveu:
 

FALECIMENTO - COMUNICADO
 Com pesar comunicamos o falecimento ontem, dia 16/07/2019  do
CEL  RES  PM JOÃO ANTONIO DO NASCIMENTO
Nascido em 30/03/1942
Ingressou na Força Publica  em março/1963.  Era Aspirante da Turma de 1968
Não temos qualquer outra informação sobre velório e sepultamento
Nossos sentimentos. Que ele esteja descansando em paz no reino de Deus, e
que familiares  encontrem conforto para seu coração sofrido.

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Comunidade Barro Branco" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para cbb-Ninho+unsubscribe@googlegroups.com.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para cbb-Ninho@googlegroups.com.
Visite este grupo em https://groups.google.com/group/cbb-Ninho.
Para ver esta discussão na web, acesse https://groups.google.com/d/msgid/cbb-Ninho/000001d53c90%241a3b78c0%244eb26a40%24%40com.br.
Para obter mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.


--


--

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Ações coletivas de Associações PM




Amigos do Ninho, boa noite, ocorre que o STF , já decidiu em colegiado que: "Qualquer que seja a associação de classe que ganhe alguma ação coletiva na justiça em nome dessa classe, estender-se-a o direito a todos os integrantes desta classe e não somente aos seus associados", portanto qualquer PM poderá com seu advogado particular, executar a ação ganha em favor de sua classe profissional, não precisando para tanto associar-se a quaisquer associação que seja. Por favor, aos juristas de plantão, me corrijam se eu estiver errado. Boa noite. Cel Giffoni
-

segunda-feira, 1 de abril de 2019

FALECIMENTO - GAL. TORRES DE MELO

Grande Comandante da PM. Combateu o bom combate. Descanse em paz.
Nossos sentimentos à família.

Em seg, 1 de abr de 2019 às 10:27, Carlos Fuga  escreveu:


GENERAL TORRES DE MELO MORRE AOS 94 ANOS

FALECEU NO DIA 31/MARÇO, NA CIDADE DE FORTALEZA
VELORIO NESTA MANHÃ DE SEGUNDA FEIRA NA 10ª REGIÃO MILITAR ONDE FOI COMANDANTE
COMANDOU TAMBÉM A PM DO PIAUI E A NOSSA PM DE SÃO PAULO

QUE DEUS CONFORTE SEUS FAMILIARES SE AMIGOS
--

--

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

**POLICIAL MILITAR: COMO PRESERVAR A SUA VIDA E A SUA LIBERDADE


 2 de jan de 2019 às 15:55
 **POLICIAL MILITAR: COMO PRESERVAR A SUA VIDA E A SUA LIBERDADE






               Prezados (as) Policiais Militares dos (as) quais possuo e-mail (poucos)
             Solicito desculpas para aqueles que estiverem recebendo esta mensagem em duplicata


             Por favor: Leiam, com calma e paciência, o que abaixo e nos seus links se encontra. Não tenham pressa; se necessário leiam em etapas.
             Esclareço que os links são de absoluta confiança; podem abri-los sem receio. 
            
             Conforme é do conhecimento de vocês:
             De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde) a profissão do policial é a segunda mais perigosa do mundo, e, no Brasil, a mais perigosa;
            Com exceção de Venezuela e Honduras, que são países pequenos, o Brasil é o país mais violento do mundo, e não só a população, mas também o policial é vítima dessa violência;
            No Brasil são assassinadas, em um ano, em torno de 30 pessoas para cada grupo de 100 mil; na Europa, como um todo, não chega a 1 (um);
            No Brasil são assassinados, em um ano, em torno de 150 policiais para cada grupo de 100 mil, isto é, cinco vezes mais que civis; isso não ocorre em lugar nenhum do mundo;
            Proporcionalmente, no Brasil, são assassinados, em um ano, mais policiais do que nos Estados Unidos em 15 anos; comparar com países da Europa, como um todo, e outros países, é até ridículo; também com o Japão onde faz 46 anos que o último policial foi assassinado;
            No Brasil, quando o policial militar sai para o serviço nunca sabe se regressará vivo para o seu lar; e sua família nunca sabe se o verá vivo novamente.
            Mesmo assim, no mundo civil, pouquíssimos se preocupam com essa situação do policial militar e, mesmo nas polícias militares, às vezes, isso ocorre, isto é, muitas homenagens e discursos durante o velório e nada mais a partir do enterro.
            Nos meus 64 anos de atividades policiais militares já estou cansado de assistir "esse filme".
            Então, abaixo, como Assessor do "Método Giraldi"®, da PMESP, e para que "a História não se perca", irei responder perguntas que me têm sido feitas, todas relacionadas à vida e à liberdade de vocês, quando do uso da arma de fogo, cujas respostas são dos seus conhecimentos, mas necessárias para embasá-las e confirmá-las.
            Reiterando: Esclareço que os links constantes das respostas abaixo são de absoluta confiança; podem abri-los sem receio.  
                       
            P: Qual é o maior bem da PMESP?
            R: A vida dos seus integrantes;

            P: E o que a PMESP fez e faz para preservar esse bem, quando do uso da arma de fogo, pelos seus integrantes, com a finalidade de servir e proteger a sociedade e a eles próprios?
            R: Adotou e ensina, aos mesmos, o "Tiro Defensivo na Preservação da Vida" – "Método Giraldi"®;

            P: E qual é a prioridade de vida do "Tiro Defensivo na Preservação da Vida - Método Giraldi"®, ou simplesmente "Método Giraldi"®?
            R: A vida do policial militar, pois se ele perder a vida não terá como preservar a vida de outras pessoas;  

            P: E depois?
            R: A vida de pessoas inocentes;

            P: E o agressor?
            R: Para o agressor a lei, mas também terá a vida preservada quando não estiver atentando contra a vida de ninguém;

            Rápida história real:
            No início da divulgação do "Tiro Defensivo na Preservação da Vida" – "Método Giraldi"®, em Brasília, alta autoridade feminina, do MJ/SENASP, que participava de reunião, também eu, me perguntou, debochadamente: "Cel Giraldi: Desde quando tiro preserva vida"? 
            Minha resposta foi: "Um agressor está tentando matar a senhora, e eu sou policial militar de serviço e armado que estou nas proximidades. Que a senhora acha que eu tenho que fazer com o agressor"?
            E ela, mais do que depressa, respondeu: "Tem que atirar nele"!
            E eu retruquei: Para que?
           E ela: "Para preservar a minha vida".
            E todos, que estavam na reunião, incluindo ela, aplaudiram; também eu: KKKKK!!!

            P: E o policial militar deve se preocupar apenas em preservar a sua vida, a vida de outras pessoas, e em aplicar a lei para os agressores?
            R: Não! Também deve se preocupar com a sua liberdade aprendendo e aplicando, de forma correta, e dentro dos limites da lei (legítima defesa própria ou de outros) a sua arma de fogo, de acordo com o "TDPV – Método Giraldi"®, com a finalidade de servir e proteger a sociedade e a ele próprio;

            P: Quem batizou o Tiro Defensivo na Preservação da Vida de "Método Giraldi"? Por quê?
            R: Foi a PMESP, ao adotá-lo, em homenagem ao seu único e exclusivo autor, e determinou que assim fosse registrado e chamado a fim de dar a responsabilidade ao Método e ao seu autor caso não desse certo, e não a ela; 

           P: Há publicação em Bol G PM autorizando a PMESP a adotar o "TDPV – Método Giraldi"®?

            R: Sim. É o Bol G PM nº 147, de 05Ago03;

            . Abram o link abaixo e vejam como é essa publicação:

           P: Ao adotar o "Método Giraldi"® qual função este oficial passou a exercer, oficiosamente, na PMESP, de forma gratuita, e que continua até os dias atuais?
           R: A de Assessor da área, com a responsabilidade de auxiliar, não só em tudo que fosse necessário, como também intervir, de iniciativa própria, em tudo aquilo que se referisse ao "Método Giraldi"®, dentro da PMESP, que não estivesse correto; abrindo-me canais diretos com todos os setores nela existentes, inclusive junto ao Cmt G; 

           P: De acordo com o que se conhece a PMESP, antes do "Método Giraldi"®, não possuía nenhum manual relacionado a área de tiro; após sua adoção passou a ter vários. Quem os elaborou? Quais são? Estão registrados? 
           R: Todos foram elaborados, única e exclusivamente, por este oficial e, por determinação da PMESP, por mim registrados, entre eles o manual do: "Tiro Defensivo na Preservação da Vida – Método Giraldi (M-19-PM): do "Revólver 38 para Fins Policiais"; da "Carabina 38 para Fins Policiais"; da "Pistola Semiautomática .40 S&W para fins Policiais": da "Espingarda Calibre 12 para Fins Policiais"; da "Carabina Semiautomática .30 para Fins Policiais"; da "Metralhadora Portátil .40 S&W para fins Policiais": do "Fuzil para Fins Policiais";

           P: Quando o "Método Giraldi"® foi adotado pela PMESP qual arma de porte ela usava?
           R: Revólver calibre .38;

           P: Como foi adotada a pistola semiautomática .40 S&W, como arma de porte, na PMESP?
           R: Logo após a adoção do "Método Giraldi"®, pela PMESP, e verificando que o revólver .38, então usado, estava superado para essa finalidade, este oficial propôs a adoção da pistola semiautomática como sua arma de porte, sem citar a marca, modelo ou calibre;
            . Embora na reserva este oficial foi nomeado, com publicação no Bol G PM nº 247, de 24Dez97, presidente da "Comissão de Estudos para Avaliar o Desempenho das Pistolas Nacionais e Importadas", visando definir quais as mais adequadas ao serviço Policial Militar";
            . Em 27 de maio de 1.998 a Comissão concluiu seus trabalhos e, por meio do seu presidente (esse oficial) o enviou à então DAL (hoje DL) por meio do relatório Nº DAL-07210/20/98 (RESERVADO), propondo:
            . Que a arma de porte deveria ser pistola semiautomática, calibre .40 S&W, e a pistola a ser adquirida deveria ser a pistola Glock G22;
            . Mas o Exercito não autorizou sua aquisição informando que se a PMESP quisesse adquirir pistolas semiautomática .40 S&W deveria adquiri-las da Taurus, e assim foi feito; e deu no que deu;    
            . 20 anos após essa proposta da Comissão, da qual este oficial foi presidente, e após as pistolas semiautomáticas .40 S&W, da Taurus se mostrarem ineficientes, e causadoras de tragédias, como armas de porte para a PMESP, a PMESP foi autorizada, pelo Exército, a realizar licitação internacional para aquisição de 5.000 pistolas de porte calibre .40 S&W, para o CPChq;
            . Concluída a licitação a grande vencedora foi a pistola Glock G22, as quais já foram adquiridas e entregues à PMESP. Possivelmente novos lotes sejam adquiridos;
            . Esclareço, no entanto, que para a aquisição de pistolas Glock não há necessidade de licitação, como fez a PMESP, pois, por não possuir similar, podem ser adquiridas com base na Lei de Inexigibilidade, isto é, sem necessidade de licitação, como várias polícias brasileiras, a começar da Federal, já fizeram, estão fazendo, ou pretendem fazer; 

           P: E o "Método Giraldi"® é uma simples instrução de tiro?
           R: Não! É uma doutrina do uso progressivo da força, inclusa a arma de fogo, com a finalidade de servir e proteger a sociedade e o próprio policial militar, onde procedimento e regra, disparo é exceção;

           P: Arma de fogo é sinônimo de segurança?
           R: Não! Arma de fogo sem procedimentos não vale nada, pois são procedimentos que, na quase totalidade das vezes, preservam vidas, a começar pela do policial militar, e solucionam problemas;

           P: E qual é a finalidade do "Método Giraldi"®?
           R: Ensinar o policial militar a usar a arma de fogo, de forma correta, e dentro dos limites da lei (legítima defesa própria ou de outros), com a finalidade de servir e proteger a sociedade e a si próprio, e assim poder regressar, íntegro, ao seio da sua Família após uma jornada de trabalho, e não pra o necrotério, para uma cadeira de rodas, ou para a prisão;
. Sua Família o espera!   

           P: E por meio de quem a PMESP ensina seus integrantes a preservarem suas vidas, suas liberdades, a vida de pessoas inocentes, e para o agressor a lei, usando armas de fogo?
           R: Por meio dos (as) Professores (as) do "Método Giraldi"® e de quem lhes dá apoio para essa finalidade;  

           P: E o "Método Giraldi"® ensina o policial militar a treinar e disparar para matar ou para não matar?
           R: Nem uma coisa nem outra;
           . O "Método Giraldi"® ensina o policial militar a treinar e disparar para fazer cessar ação de morte do agressor contra a sua vitima, incluso ele próprio (legítima defesa própria ou de outros);
           . Cessada essa ação de morte do agressor, contra a sua vítima, cessam os disparos do policial militar, pois se continuarem ele será processado por excesso culposo ou doloso;
           . Vejam um exemplo disso abrindo o link abaixo (TV Record – A importância do treinamento):

           P: O policial militar dispara contra o agressor porque quer? 
           R: Não, mas porque é obrigado;
           . É o agressor que, com sua atitude de morte, contra a sua vítima, incluso o policial militar, o obriga a fazê-lo; e a lei assim determina (legítima defesa própria ou de outros);  

           P: E como era o treinamento, com arma de fogo, na PMESP, antes do "Método Giraldi"®?
           R: O policial militar treinava para matar, e quem morria era ele;

           P: E por que isso ocorria?
           R: Porque o policial militar não treinava procedimentos; apenas tiros; só treinava para matar;

           P: E com o "Método Giraldi"® como passou a ser o treinamento?
           R: Em torno de 10% passaram a ser tiros; em torno de 90% passaram a ser procedimentos pois, conforme retro foi esclarecido, são procedimentos que, na quase totalidade das vezes, preservam vidas, a começar pela do policial militar, e solucionam problemas; 

           P: Esses "procedimentos" do "Método Giraldi"® tiveram alguma influência para a elaboração dos POPs da PMESP?
           R: Sim! Foram fundamentais, principalmente aos relacionados ao uso da arma de fogo;

           P: E qual é a principal fonte oficial e geradora do "Método Giraldi"® na e para a PMESP?
           R: É o próprio "Método Giraldi"®, como um todo, principalmente o conteúdo dos seus 5 DVDs; dos manuais das suas armas para fins policiais; e, em especial, o manual do "Tiro Defensivo na Preservação da Vida – Método Giraldi"® (M-19-PM);
            . O Manual do "Tiro Defensivo na Preservação da Vida – Método Giraldi"® (M-19-PM) está disponível pela internet e pela intranet;
            . Pela internet:
            Pela intranet:

            P: No "Método Giraldi"® há treinamento sem disparos reais? 
          R: Sim! É o treinamento sob a forma de "teatro", a melhor forma de preparar o policial militar para servir e proteger a sociedade e a ele próprio, pois, ao contrário dos alvos de papelão das pistas, que são fixos, e não permutem alternativas, no treinamento sob a forma de teatro todas as alternativas são possíveis, e pode ser executado dentro das pistas, ou fora das pistas (neste caso em qualquer local); e não gasta materiais e munição; 
          . Abaixo link de vídeo de um treinamento do "Método Giraldi"®, sob forma de teatro (Gab. Seg. Púb. Sud.):  

          . E, abaixo, link escrito sobre o mesmo assunto (CD com 18 arquivos; arquivo 08):

          P: E quais foram as consequências da mudança dos sistemas antigos de treinamento do policial militar, com armas de fogo, que tantas tragédias causavam, e que chegaram a provocar  pedido de extinção da PMESP, pelo governador do Estado (Mário Covas), para o sistema moderno do "TDPV - Método Giraldi"®?
          R: Em 1999, sem o "Método Giraldi"® 318 policiais militares foram assassinados, no Estado de São Paulo, sendo 44 em serviço, e 277 nos horários de folga;
          . No início de 2000 a média já era de 1 (um) por dia com previsão de chegar a em torno de 700 em 2017; sendo em torno de 100 em serviço, e em torno de 600 nos horários de folga;

          P: E com a aplicação do "Método Giraldi"® e, portanto, com o trabalho dos seus professores, de quem lhes deu apoio, e de quem nele acreditou, aprendeu e aplicou, como foi em 2017?
          R: Ao invés dos 700 policiais militares previstos para serem assassinados em 2017 foram 43, sendo 3 em serviço (todos executados; não tiveram tempo sequer de sacar suas armas) e 40 nas horas de folga, o que ainda era um absurdo, mas com tendência a diminuir;

          P: E para este ano de 2018?
           R: Para este ano de 2018 as previsões são as de que não chegará a 25 (serviço e horas de folga), e a tendência  a diminuir continuará, pois ainda será um absurdo;

           P: Há alguma forma para se comprovar tais fatos, publicamente divulgados?
           R: Sim! Basta acessar o site "www.acervo.estadao.com.br" e ler o Editorial do "Estadão" do dia 21 de janeiro do ano de 2.000, página A3 c ujo títul o é: "TRISTE RECORD – Dos 318 policiais militares mortos o ano passado (1.999), no Estado de São Paulo, 44 estavam em serviço; 274 nas horas de folga". "Neste mês de janeiro (2.000), a cada dia, pelo menos um policial militar perde a vida em São Paulo";
           . E também ler a edição digital do "Estadão" do dia 03 de dezembro de 2017, atualizada às 12:46h. que teve, como destaque, o seguinte trecho: "Neste ano (2017), dos 43 PMs assassinados no Estado de São Paulo, só 3 foram mortos durante o serviço";
           . Reiterando: Nenhum em confronto armado; todos os três executados;
           . E não podemos esquecer que a população do Estado de São Paulo é maior que a da Argentina; e que a maior parte dos criminosos mais perigosos do Brasil se encontram no Estado de São Paulo; que também possui, disparadamente, o maior número de encarcerados do Brasil;

          P: E nesse período os confrontos armados diminuíram ou aumentaram?
          R: Aumentaram, ou melhor, quadruplicaram, e os agressores se tornaram mais bem armados, organizados, agressivos, ousados, e em muito maior número;

          P: E quais foram as consequências, durante esse período, para os policiais militares que aplicaram o "Método Giraldi"®?
           R: E, nesse período, nenhum policial militar, do Estado de São Paulo, que aplicou o "Método Giraldi"®, foi punido ou condenado pelas suas consequências, inclusive quando o agressor foi a óbito;

          P: E nas ocorrências de "refém tomado", ou ocorrências semelhantes, em que o agressor usou (e usa) sua vítima, ameaçando-a de morte, para tirar algum proveito?     
          R: Em todas essas ocorrências (centenas) em que o "Método Giraldi"® foi aplicado os resultados foram: Vítima ilesa (principal objetivo); agressor preso; policial militar aplaudido e regressando, íntegro, ao seio da sua Família; 
          . Abaixo link de vídeo de um treinamento do "Método Giraldi"® de "refém tomado" (DVD com 4 menus - SBT): 

           . E, abaixo, link escrito sobre o mesmo assunto (CD com 18 arquivos; arquivo 12):

          P: Ao adotar e aplicar o "Método Giraldi"®, e proporcionalmente ao número de confrontos armados dos quais participa,  em que situação ficou a PMESP em relação à outras polícias?
           : De acordo com levantamento oficioso, deste oficial, realizado junto a professores do "Método Giraldi"® do Brasil e do exterior, e de inúmeros outros informantes e fontes, e proporcionalmente ao número de confrontos armados dos quais participa, a PMESP, quando aplica o "Método Giraldi"®, passou a ser a que menos mata (e quando isso ocorre é dentro dos limites da lei – legítima defesa); mais prende; mais respeita os Direitos Humanos; e menos integrantes seu têm assassinados (menor índice do Brasil; há 20 anos, sem o "Método Giraldi"® era o maior, e era a polícia que mais matava); 
           . Agora, quando o "Método Giraldi"® não é aplicado tragédias poderão ocorrer, e ele, "Método Giraldi"®, não pode ser responsabilizado por isso, mas quem não o aplicou;

          P: E a quem se deve todo esse sucesso?
           R: Todo esse sucesso se deve aos professores (as) do "Método Giraldi"®; aos que lhes deram apoio, a começar do Cmt G até o (a) mais humilde integrante da PMESP; e aos (às) policiais militares que acreditaram no que aprenderam e aplicaram; 
           . Parabéns professores (as) do "Método Giraldi"®; 
           . Vocês têm uma das missões mais nobre de um ser humano na face da Terra: Ensinar seu semelhante a preservar a sua vida e a sua liberdade;
           . Na vida há alguma coisa mais importante que a vida?
           . Depois da vida a liberdade?
           . Parabéns aos (às) que lhe deram apoio, desde os (as) mais simples e humildes auxiliares, até os (as) do mais alto escalão;
           . Parabéns policiais militares que acreditaram no que aprenderam e aplicaram;

          P: E como foi a fase de transição de métodos anteriormente utilizados pela PMESP, que provocavam tantas tragédias, para o "Tiro Defensivo na Preservação da Vida – Método Giraldi"®?
          R: Foi lenta, demorada, complexa, difícil, duvidosa (daria certo?). Não havia locais adequados para os treinamentos (atualmente ainda não há em número suficiente); não havia alvos, não havia armações (fixas e móveis), não havia pistas, barricadas de treinamento, nada, nada, nada...
          . Ninguém da PMESP, à exceção do Cmt G e Alto Comando, após exposição por mim feita a eles, tinha idéia do que se tratava. Este oficial, sozinho, tendo diante de si mais de 85 mil homens e mulheres a serem reciclados; e residindo em Bauru, já na reserva, com 63 anos de idade... 
          . Uma doutrina de mais de 170 anos, velha, fora da realidade, amadora, que não dava certo, a ser substituída por uma doutrina moderna, dentro da realidade, profissional; 
          . Todos os materiais necessários foram por mim providenciados em Bauru, e por mim pagos, sem qualquer ressarcimento, e por mim levados para São Paulo, sobre meu Corcel II, parecendo mudança de retirante (KKKKKK!!!) e, por incrível que possa parecer, muitos desses materiais continuaram a ser por mim providenciados, nas mesmas circunstâncias, até recentemente; e boa parte ainda é utilizada; 

           P: Quando foi realizado o primeiro curso oficial, para formar professores (docentes) do "Método Giraldi"®, na PMESP?
           R: Foi em 2003, na então EEF (hoje CeCap-EEF), embora alguns cursos, não oficiais, sob a coordenação da então DE (hoje DEC), e sob minha coordenação, responsabilidade e execução, tivessem sido anteriormente realizados; 

           P: A atual letalidade da PMESP é alta ou é baixa? 
           R: Não é alta nem baixa, é a necessária desde que ocorrida de acordo com a lei (legítima defesa própria ou de outros), e quem vai decidir isso é a Justiça com a sentença transitada em julgado;
           . Esclarecimento: A comparação da letalidade de uma polícia com outra polícia não pode ser comparada por meio de números absolutos, mas por meio de números relativos. Ex.: Uma  polícia que participa de 100 confrontos armados, por ano, e que resultam na morte de 20 criminosos, tem maior letalidade do que uma polícia que participa de 1.000 confrontos armados, por ano, que resultam na morte de 50 criminosos; 

           P: Existem policiais militares que atuam fora da lei?
           R: Sim. Isso ocorre, como exceção, em todas as profissões e atividades, seja a do policial militar (do mais baixo ao mais alto escalão), seja de sacerdotes (padres, cardeais, etc.), seja de evangélicos (pastores, etc.), espíritas (médiuns, etc.), médicos, engenheiros, políticos...; e aí o problema não é das suas instituições, mas da Justiça;  

           P: O policial militar que sabe, teoricamente, tudo o que tem de fazer, com sua arma de fogo, por meio do que ouviu, viu ou leu, inclusive por meio de POP, está em condições de usá-la com a finalidade de servir e proteger a sociedade e a ele próprio? 
           R: Não! Não basta o policial militar saber o que tem que fazer; tem que ter treinado, intensamente, como fazer, e estar condicionado a fazer;
           . Se, para a aplicação da arma e fogo, e outras aplicações policiais militares práticas, fosse necessário apenas escrever o que tem que fazer, e o policial militar apenas  ler, sem treinar a fazer, para aprender, seria como escrever como jogar futebol sem necessidade de treinar para aprender; escrever como nadar sem necessidade de entrar na água e treinar para aprender; etc.
           . Na vida real todas as vezes que o policial militar enfrentar um fato novo grave, em que há necessidade do uso da arma de fogo, com disparos ou não, mas que não foi anteriormente vivenciado e treinado a sua solução, intensamente, por ele, irá se perder e provocar tragédias;
          . "O policial militar aprende aquilo que vive e faz nos treinamentos; e não naquilo que ouve, que vê ou que lê" (Giraldi)

          P: E como é o treinamento do "Método Giraldi"®?
          R: É treinar o mais próximo possível da realidade usando os mesmos uniformes, mesmos equipamentos, mesmas armas, mesmas munições com que trabalha ou irá trabalhar; treinar de um jeito e atuar de outro é tragédia na certa;
          . Reiterando: "O policial militar aprende aquilo que vive e faz nos treinamentos; e não naquilo que ouve, que vê ou que lê" (Giraldi) 
          . Abaixo link de vídeo de um desses treinamentos ("Outras Pistas"):

           P: Isso significa que treinamento virtual, ou com paint ball, ou outros treinamentos artificiais não servem para o policial militar aprender a usar sua arma de fogo com a finalidade de servir e proteger a sociedade e a ele próprio? 
          R: Realmente, não servem; em nenhum momento. Em hipótese alguma não servem. Treinar de uma forma e atuar de outra é tragédia na certa (neurociências);

          P: Quais são os principais requisitos para ser um bom policial militar, principalmente quando do uso da arma de fogo? 
          R: Um bom policial militar, com relação ao uso da arma de fogo, se apóia num tripé: "Materiais e tecnologia de ponta"; "Treinamento correto", e "Estar de bem com a vida"; se faltar um... tomba! 
          . "Materiais e tecnologia de ponta": Parte dele, para a atuação armada do policial militar, principalmente arma de fogo, que é sua principal ferramenta de trabalho, está contida no "TDPV – Método Giraldi"®;
          .  "Treinamento correto": Está previsto em todo o "TDPV - Método Giraldi"®;
          . "Estar de bem com a vida": Está previsto no manual do "TDPV – Método Giraldi"®, páginas 130 e 131. 

          P: Por falar em arma de fogo quais as mais indicadas para fins policiais?     
          R: Arma de porte – opinião desse oficial: Pistola semiautomática Glock G22 (calibre .40 S&W), austríaca;
            . Armas de apoio – opinião deste oficial: Espingarda semiautomática calibre 12, "Benelli"; italiana. Carabina semiautomática .40 S&W para fins policiais. Metralhadora portátil HK (Hekler & Koch) MP5/40 (calibre . 40 S&W); alemã.  Fuzil HK (Heckler & Kock) G36 (calibre 5,56mmm) ; alemão. 
          . Detalhe: Todas com certificação nos Cinco Continentes, e mais baratas que as nacionais; 

          P: Qual a melhor arma  de porte para o policial militar usar nas suas horas de folga e em trajes civis, também os inativos, caso haja necessidade?
          R: No opinião deste oficial é a pistola semiautomática Glock G27, compacta, também chamada de "baby". .40S&W, com 9 cartuchos no carregador, ou com carregadores com maior capacidade caso sejam necessários;   

          P: Que é "poder de parada", e como é calculado?
          R: "Poder de parada" é a capacidade que um projétil tem de, ao atingir o corpo humano, principalmente na área do seu garrafão, imobilizá-lo, imediatamente, em face da energia que contém;
          . Todos os projéteis, não importa o calibre e o formato, ao sair do cano, além da sua parte física, carregam energia;
          . E todos os projéteis, independente do seu calibre, formato e energia que carrega podem matar caso atinjam pontos mortais; mas apenas alguns, pela quantidade de energia que carregam, têm "poder de parada", isto é, mesmo não atingindo pontos mortais "derrubam" (imobilizam), imediatamente, a pessoa atingida, principalmente quando atingem a área do "garrafão";
          . Para calcular a energia existente num projetil basta multiplicar seu peso em "grains" (um grama tem 15,43 grains); multiplicar pela sua velocidade em "pés" por segundo, logo após sua saída do cano, usando um aparelho chamado cronógrafo; e dividir por 1.000. O resultado será a energia que o projétil contém, comumente chamada de "fator";
          . Exemplos: O projétil 380 tem um fator em torno de 90 (não tem "poder de parada", embora mate).  O 38 tem um fator em torno de 120 (não tem "poder de parada", embora mate). O 9mm tem um fator em torno de 130 (não tem "poder de parada", embora mate). O .40S&W tem um fator em torno de 180 (tem "poder de parada, principalmente se atingir a área do "garrafão"; 
          . O projétil .40 S&W EXPO (expansivo ponta oca), pelo seu formato, é o que mais rapidamente transfere a energia nele existente para o corpo humano, pois ele não transfixa. Quando um projétil transfixa o corpo humano ele leva parte da sua energia consigo. E é a energia existente no projetil que "derruba" (imobiliza), e não o projétil;
          . S&W por que foi a "Smith Wesson" quem inventou esse calibre;
          . Detalhe: Pessoas atingidas pelos projéteis calibres 22 (longo ou curto), 380,  38, 9mm, não sentem que foram atingidas, mesmo que o tenham sido no coração; não caem; continuam vivas por alguns instantes e ainda podem disparar suas armas de fogo. As atingidas pelo .40S&W, principalmente na zona do "garrafão", não necessariamente no coração, vão para o chão, desde que o projétil possua fator 180; 
          . Vejam que é o projétil, sua energia e seu "poder de parada" abrindo o link de vídeo abaixo:

          P: Qual é o nome do local onde o policial militar treina a aplicação da arma de fogo com disparos reais?
          R: "Centro de Treinamento na Preservação da Vida";

          P: Por que não "estande de tiro"?
          R: Porque "estande de tiro" é o local onde as FFAA treinam seus integrantes para matar o inimigo; de preferência a hora que ele menos espera; e isso é normal para elas, cuja missão é defender o Estado, mas não para a PMESP cujos integrantes não têm inimigos, e cuja missão é servir e proteger a sociedade e a eles próprios;
          . "Estande de tiro" também é o local onde se pratica o tiro esportivo de competição;

           P: Qual a maior dificuldade para treinamento do "Método Giraldi"®, com disparos reais, na PMESP?
           R: A falta de locais suficientes e próprios para essa finalidade; 

          P: O armamento e treinamento de tiro, da PMESP, são iguais aos das FFAA?
          R: Não! AS FFAA são uma "Força de Guerra"; têm inimigo; têm que destruir o inimigo a hora que ele menos espera; sua missão, conforme retro está esclarecido, é defender o Estado. Precisa possuir armamentos e treinamentos próprios para essa finalidade; 
          . A PMESP é uma "Força de Paz"; não tem inimigo; sua missão é servir e proteger a sociedade e seus próprios integrantes. Precisa possuir armamentos e treinamentos próprios para essas finalidades; 

          P: Quando o disparo do policial militar está de acordo com o "Método Giraldi"® e, portanto, de acordo com a lei (legítima defesa própria ou de outros)?
          R: Quando é efetuado como a última alternativa, medida extrema para preservar vidas inocentes, isto é, em legítima defesa própria ou de outros e, conforme retro está esclarecido, sem cair no excesso culposo ou doloso;
          . Um disparo efetuado dentro dessas circunstâncias jamais levará seu autor a ser condenado por ele nos tribunais, mesmo que o agressor vá a óbito; 

           P: Quais são os principais fundamentos do "Método Giraldi", e com base nas neurociências?
           R: São os reflexos condicionados positivos, a serem adquiridos pelo policial militar em treinamentos imitativos da realidade, com eliminação dos negativos, antes de ser ver envolvido pelo fato verdadeiro; tudo de acordo com as neurociências; 
  
           P: E que é necessário para o policial militar atingir esses objetivos?
           R: Treinar... Treinar... Treinar... até ficar condicionado a atuar corretamente e sem dificuldades;
           . Esses são os motivos pelos quais o "Método Giraldi"® também tem como base as "neurociências":  

           P: Qual o porquê disso? 
           R: Porque durante um confronto armado, onde a morte está sempre presente, as condições físicas e psíquicas do policial militar ficam totalmente alteradas; 
           . Sua capacidade de raciocínio fica drasticamente reduzida; 
           . Assim, não basta o policial militar saber o que tem que fazer; tem que estar condicionado a fazer;
           . E para ficar condicionado a fazer tem que fazer... fazer... fazer...

           P: No "Método Giraldi"® há algum capítulo específico alertando o policial militar sobre possíveis tragédias que ele poderá provocar, com sua arma de fogo, inclusive a sua própria morte, e do que fazer para que não ocorram?
          R: Sim! É o Capítulo do "Método Giraldi"® denominado "Evitando Tragédias";
          . Abaixo link de vídeo do mesmo; (DVD com 4 menus "Evitando Tragédias");

          . E, também abaixo, link escrito sobre o mesmo Capítulo: (CD com 18 arquivos; arquivo nº 11):

          P: Há algum outro capítulo, no "Método Giraldi"®, alertando o policial militar quando de serviço, nos horários e folga, e nativos, sobre possíveis tragédias que ele poderá provocar, com sua arma de fogo, incluindo a sua própria morte, e do que fazer para que não ocorram?
          R: Sim. É o capítulo intitulado de "O Policial Militar e Sua Segurança Pessoal"®, normalmente ministrado por este próprio oficial sob forma de aula ou palestra; e sempre de forma gratuita;

          P: E o "TDPV-Método Giraldi"® tem aprovação nacional e internacional?
          R: Sim! Inclusive do CICV que o transversalizou, e cujos integrantes o divulgam, o recomendam, e o ensinam, internacionalmente, inclusive em língua inglesa; 
          . O CICV também patrocina cursos internacionais do "Método Giraldi"®, em conjunto com cursos de DDHH. O último (junho 2018) foi no Equador, para policiais da América Latina; foi o oitavo ali realizado com a mesma finalidade; e presença de professores do "Método Giraldi"®, da PMESP, no Corpo Docente; 
          . Chegaram à conclusão que cursos de DDHH, que são teóricos, sem o "Método Giraldi"®, que são práticos, são incompletos; é a teoria sendo complementada pela prática; 
          . Abaixo, link da foto dos alunos, em plena parte prática do curso, sendo visitados por representantes internacionais do CICV/DDHH que patrocinou o curso. Ver, atrás, em lona preta, pistas do "Método Giraldi"® e a palavra "Método Giraldi" nelas escrito:
          Também, abaixo, link de vídeo e áudio de grupo de policiais da América Latina que está participando do curso do "Método Giraldi"®, no Equador, patrocinado pelo CICV, enviando mensagem de vídeo e áudio a este oficial e aos integrantes da PMESP;

           P: E nesses cursos são expedidos certificados de professor do "Método Giraldi"® semelhantes aos expedidos pela PMESP?
           R: Sim! Vejam dois deles abrindo os links abaixo; o primeiro concedido à Inspetora 1 Olton Ruiz Jenniferd Edith, da Polícia Nacional do Panamá, e o segundo concedido ao Oficial Hernandez Rodrigo Ricardo, da Polícia Nacional do México: todos os certificados seguem o mesmo padrão, como os da PMESP. Uma vez confeccionados eu os recebo para colocar minha assinatura e os devolvo;
           Observem que nos certificados também é estampado o distintivo dos DDHH;


           P: E esses cursos do "Método Giraldi"®, patrocinados pelo CICV, também são realizados em outros países?
           R: Sim, inclusive no Brasil, que foi o pioneiro, e foi realizado na PMESP;
           . Vejam, no link abaixo, grupo de policias, da América Latina, participando do curso do "Método Giraldi"®, no Peru, patrocinado pelo CICV. A parte prática sendo realizada em pleno deserto.  Observar que eles escreveram, no solo, utilizando pedras brancas, do deserto, "Método Giraldi". Observar, também que eles portam flâmula com o distintivo do "Método Giraldi"®.

          P: O "Método Giraldi"® também tem o apoio do MJ/SENASP?
          R: Sim. O MJ/SENASP já patrocinou 13 cursos do "Método Giraldi"®, realizados na PMESP, para todas as Polícias Brasileiras, cujos "alunos" o aprovaram, por escrito, com grau máximo;

          P: Nos cursos para formar professores do "Método Giraldi"®, da PMESP, são aceitos "alunos" de outras polícias?
          R: Sim, inclusive das FFAAA (Exercito, Marinha e Aeronáutica) para missões de paz; 

          P : Quando solicitada a PMESP ministra cursos do "Método Giraldi"® para polícias específicas, isto é, para integrantes de uma única polícia?
          R: Sim, inclusive já o fez para a PF (DPF);
          . Abaixo link da foto de um desses cursos ministrado para a PF (DPF), no CPI-4 (Bauru): o de camiseta abóbora mais clara, sentado, no centro, é este oficial:

          P: O "Método Giraldi"® tem aprovação da mídia, incluindo TV?
          R: Sim! São dezenas de reportagens favoráveis; nenhuma contra;
          . Abaixo link de reportagem da TV Globo sobre o "Método Giraldi"®:
          . E, também abaixo, link de reportagem da TV Record sobre o "Método Giraldi"®:

          P: O "Método Giraldi"® é registrado?
          R: Sim. Por determinação da própria PMESP é internacionalmente registrado; direitos autorais assegurados e reservados ao seu autor; não pode ser alterado; 

          P: Quais instituições policiais podem adotar o "Método Giraldi"®?
          R: Qualquer uma que possuir "poder de polícia", inclusive as Forças Armadas quando for atuar com essa finalidade;

          P: Tem que pagar?
          R: Não! É totalmente gratuito, assim como a distribuição dos seus materiais, e o próprio trabalho do seu autor;

          P: Como autor do "Método Giraldi"® esse oficial já ganhou ou ganha dinheiro, ou outro tipo de recompensa financeira, com ele?
          R: Não! Só gasta! Como muitos dos seus professores também gastam e, muitos deles nem horas aulas recebem; ensinam o "Método Giraldi"® espontaneamente, de forma gratuita; 
          . E residindo a quase 400 km de São Paulo tudo fica mais difícil para mim;
          . Só de viagens, nos últimos 20 anos, de onde resido, para São Paulo, usando carro próprio (95% delas em um Corcel II; sempre cheio de materiais, inclusive em cima, que ficou famoso) com a finalidade de assessorar, participar, e acompanhar a implantação do "Método Giraldi"®, na PMESP, e com todos os gastos por minha conta (combustível, pedágio, alimentação, etc.) que, atualmente gira em torno de R$500,00 (quinhentos reais) cada viagem, já foram exatas 253; fora as realizadas pelo interior do Estado; 
          . Mas uma só vida que tivesse sido preservada, com esse trabalho, e eu, também seus professores e quem lhes deu apoio, já estaria muitíssimo bem pago; foram centenas; não por minha ação individual direta, mas pelo trabalho dos professores; de quem lhes deu apoio, e dos policiais que nele acreditaram, aprenderam e o aplicaram;

          . Além disso, tudo o que tenho e sou devo à PMESP e, por mais que eu faça por ela e seus integrantes jamais compensará o muito que ela já fez e continua fazendo por mim e pela minha Família.    
          . Bendito foi o dia em que nela ingressei;   


          P: E a PMESP reconhece esse trabalho?
          R: Sim. Ainda no último dia 28Nov18, mais uma vez o reconheceu, fisicamente e publicamente, desta feita durante o evento "Café com o Comandante", no QCG, quando este oficial foi homenageado, com destaque, não só pelo Cmt G (Cel PM Salles) e Sub Cmt PM (Cel PM Alencar), como por outros coronéis do Comando. Nessa oportunidade também foi homenageado o Ten Cel PM Cabanas, Chefe da Equipe do "Método Giraldi"® da PMESP, e o próprio "Método Giraldi"®;
          . Essas homenagens foram divididas com todos os professores do "Método Giraldi"®; com quem lhes deu e dá apoio; e com todos os (as) policiais militares razão de ser da sua existência que, diuturnamente, expõem suas vidas com a finalidade de servir e proteger a sociedade;
          . Vários outros policiais militares, que se destacaram em suas atividades, também foram homenageados nessa oportunidade;
          . A solenidade foi a mais emocionante, humana, amiga, respeitosa, moderna, descontraída e alegre entre todas as que já participei na minha vida, com a presença, inclusive, de familiares;
          . Abram o link abaixo e vejam fotos do evento, do seu início ao seu fim; as deste oficial e do Ten Cel PM Cabanas, sendo homenageados, estão ao final:

          P: Há outros reconhecimentos da PMESP a esse trabalho?
          R: Sim. São dezenas, inclusive em Bol G PM. E há um especial, do Cmt G, agradecendo o Cel PM Giraldi pela cessão do seu Método à PMESP, existente no preâmbulo do M-19-PM.  Para vê-lo abram o link abaixo:

          P: Que deve fazer a PMESP para mudar a opinião de detratores seu em relação ao uso da arma de fogo, ou esclarecer pessoas leigas no assunto?
          R: Convidá-las a participar do "Curso Demonstração do Método Giraldi"®, destinado a civis especiais, previsto no Capítulo XXVII, página 205 e seguintes, do manual do "TDPV-Método Giraldi"® (M-19-PM);
          . Vejam, por exemplo, a opinião da jornalista do SBT, de nome Gennifer Campos que, após participar de um desses cursos, enviou mensagem para este oficial e, entre outras coisas favoráveis à PMESP, escreveu: "Eu tinha uma impressão da corporação, por cobrir diariamente casos policiais, mas sai com outra. Creio que agora pensarei antes de fazer meus pré-julgamentos, seja para o lado bom ou ruim". 
          . São dezenas de afirmações de jornalistas que participaram do "Curso Demonstração do Método Giraldi"® que afirmaram, ao seu final, ter mudado de opinião a respeito da atuação armada da PMESP, mas destaco mais uma que foi:  "Sempre achei que a PM treinava para matar negros e mulatos; depois do treinamento mudei de idéia; eu estava enganado. Parabéns PM"; 
          . Esclarecimento: O "Método Giraldi"® não usa um só alvo de papelão caracterizado como pessoa negra ou parda agressora. Não utiliza, no seu treinamento sob forma de teatro, pessoas negras ou pardas como agressoras;  
          . Vejam, abaixo, link da opinião, escrita, de jornalistas que, após fazer o "Curso Demonstração do Método Giraldi"® mudaram de opinião em relação à PMESP, inclusive se sentindo arrependidos por matérias feitas contra ela anteriormente;

             . Abaixo link da foto de grupo de jornalistas que participou do "Curso Demonstração do "Método Giraldi"®:

             . Também, abaixo, link da foto desses jornalistas no Curso Básico, da mesma forma que o faz os policiais militares - Idem:

             . Também, abaixo, link da foto desses jornalistas na PPE, da mesma forma que o faz os policiais militares - Idem:

             . Também, abaixo, link da foto desses jornalistas no treinamento sob a forma de teatro, da mesma forma que o faz os policiais militares - Idem:

            . Também, abaixo, link da foto do Maj Massera (CeComSoc) entrevistando jornalista desse curso após o mesmo passar na pista – Idem: (o jornalista virou policial militar, e o policial militar – Maj Massera - virou jornalista KKKKK!):

               . Vejam, abaixo, link da foto de magistrados e promotores de justiça que participaram desse curso, no CPI-3. Todos o elogiaram e cumprimentaram a PMMESP pela forma como prepara seus integrantes para servir e proteger a sociedade e a eles próprios:

             P: Qual a única forma de entender, aprender, e valorizar o "Método Giraldi"®?
            R: É fazendo seu curso; inclusive o "Curso Demonstração do Método Giraldi"® retro referenciado; é impossível de outra forma; é como querer explicar a uma pessoa o que é "física quântica" quando ela nem sabe o que é "física";

            P: Qual a forma mais prática, simples, barata, objetiva, eficiente, ao gosto e respeito do policial militar, que não prejudica o serviço nem suas horas de folga, com a finalidade de mantê-lo preparado e em condições de usar sua arma de fogo com a finalidade de servir e proteger a sociedade e a ele próprio?
            R: É o "Treinamento em Pleno Serviço" (Página 135 e seguintes, do manual do "TDPV – Método Giraldi"® (M-19-PM):
             . Vejam exemplos abrindo os links abaixo;
             . Primeiro link - vídeo: "Treinamento em Pleno Serviço", sem disparos reais, no CPI-4, (DVD com 6 menus):

            . Segundo link - vídeo: "Treinamento em Pleno Serviço", sem disparos reais, primeira parte, vídeo treinamento da PMESP: (DVD com 4 menus);

            . Terceiro link - vídeo: "Treinamento em Pleno Serviço", sem disparos reais, segunda parte, vídeo treinamento da PMESP; (DVD com 4 menus);

            . Quarto link - vídeo: "Treinamento em Pleno Serviço", com disparos reais, vídeo treinamento da PMESP; (DVD com 4) menus;

             . Quinto link – escrito: "Treinamento em Pleno Serviço"

            P: Quem não dá apoio ao "Método Giraldi"®?
            R: Pessoas que, mesmo diante de todas as evidências positivas, nenhuma negativa, do "Método Giraldi"®, não dão valor à vida e à liberdade do policial militar;

            Estas perguntas e respostas não esgotam o assunto. Outras serão enviadas na próxima mensagem.

            Alerta a todos (as) os policiais militares:
            Policial militar: A falta de treinamento ou treinamento incorreto podem gerar "heróis mortos" ou "mortos não heróis". Treinamento correto gera "heróis vivos". Seja um "herói vivo". Sua Família o espera;

            Policial militar: Se você ainda não aprendeu o "Método Giraldi"® aprenda-o, pois sua vida e sua liberdade dependem desse aprendizado. Sua Família o espera; o necrotério também; a prisão também. É você quem decide para onde quer ir;
            Se já o aprendeu continue treinando, pois o "Método Giraldi"® é como jogar futebol; não basta aprender; tem que continuar treinando, intensivamente, a fim de se manter em forma e estar sempre preparado. O jogador de futebol para o jogo; o policial militar para o confronto armado onde sua vida e sua liberdade estarão sempre em risco;
            Um jogador de futebol consegue se manter em forma sem treinar? Você consegue se manter em forma, em relação ao uso da arma de fogo com a finalidade de servir e proteger a sociedade e a você próprio, sem treinar?

            Policial militar; cuidado! Não acreditando mais na Justiça e no Estado grande parte da população quer que você execute criminosos; que você seja carrasco do estado. Não se deixe contaminar, pois na hora do seu julgamento você estará sozinho no banco dos réus, e quem o incentivou a matar estará em casa, tranquilo; nem testemunha sua aceitará ser. Posteriormente nem um cafezinho ou água levará para você na prisão;

            Policial militar; cuidado! Não atue fora da Lei, pois, assim agindo, você será mais bandido do que o próprio bandido, além de se transformar num traidor da PMESP, dos seus companheiros, da sua Família, e de você próprio;

            E não deixem de assistir todo o conteúdo existente no link abaixo cuja finalidade é exaltar e dignificar a PMESP e vocês. Chamem suas esposas (maridos) e filhos (as) para assisti-lo juntos. Assistam-no integralmente, pois os assuntos nele tratados estão totalmente transversalizados, do início ao fim:
            http://youtu.be/A8MNTh57ej8

            PMESP: Uma das melhores polícias fardadas do mundo; senão a melhor. É uma enorme honra integrá-la.
             "PRÓSPERO ANO NOVO PARA VOCÊS E FAMÍLIAS".
             "SAÚDE E PAZ EM SUAS VIDAS";
            Deus os (as) abençoe e proteja; também abençoe e proteja suas Famílias e trabalhos; e também abençoe e proteja nossa querida Polícia Militar;
            Abração.
            Giraldi – "Há 64 anos na estrada combatendo o bom combate, mas ainda na corrida, e mantendo a fé"
            Cel PM Giraldi: Especialista em:- "Evolução e aumento da população no Planeta e no Brasil e suas consequências". "Formação da personalidade e suas consequências".   "Educação".   "Amor".   "Orientação aos Jovens". "Investimentos Sociais e Educacionais".    "Educação Sexual". "  Violência: Causas, Estímulos, Soluções, Medidas Preventivas".   "Drogas, Dependência e Codependência Química".   "Segurança Pública e Polícia". "Objetivos, Inteligência, Planejamento, Logística, Treinamento, Execução, Análise dos Resultados, Correções para o Futuro das Atividades de Polícia Militar"  . "Operações Policiais Normais e Especiais". "Policial Militar – Quem é ele".   "O Policial Militar e Sua Segurança Pessoal"  . "Gerenciamento de Crises". "Negociação".   "Uso Progressivo da Força".   "Polícia Comunitária".   "Direitos Humanos".   "Direitos Humanos do Policial".   "Investimento e Valorização do Capital Humano do Policial".   "Relacionamento Familiar e Humano".   "Harmonia Conjugal".   & lt; font color="#000000">"Qualidade de Vida".   "Treinamento Autógeno".      "Diferenças entre a logística, treinamento, armamento e finalidade das Forças Armadas ("Força de Guerra"); da Polícia ("Força de Paz"); da Justiça ("Força de Justiça"); do Tiro esportivo de competição ("Força de Competição").   "Atirador de elite policial" (sniper; franco atirador; atirador especial);   "Armas de fogo para todas as finalidades".   &ldq uo;Armamento Material e Tiro".   "Competições esportivas de Tiro". Autor do "Método Giraldi"®.  "Neurociências" (relacionadas a essas matérias).
Professor, Assessor, Consultor e Palestrante nacional e internacional dessas áreas.
            E todos os seus trabalhos são gratuitos, assim como a distribuição dos seus materiais.

            GLOSSÁRIO:
            1. Declaração Universal dos Direitos Humanos - Sigla: "DUDH" – 10 de dezembro de 1948.
           2. Convenção Americana Sobre Direitos Humanos - Sigla: "CADH" Pacto de San José – 22 de novembro de 1969
          3. Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos - Sigla: "PIDCP" - 16 de dezembro de 1966
          4. Convenção contra a tortura e outros tratamentos ou penas cruéis, desumanos ou degradantes - Sigla: "CCT" 10 de dezembro de 1984
          5. Código de Conduta para os Funcionários Responsáveis pela Aplicação da Lei - Sigla: "CCEAL" 17 de dezembro de 1979
          6. Princípios Básicos sobre a Utilização da Força e de Armas de Fogo pelos Funcionários Responsáveis pela Aplicação da Lei - Sigla: "PBUFAF" 29 de novembro de 1985
          7. Conjunto de Princípios para a Proteção de Todas as Pessoas Sujeitas a Qualquer Forma de Detenção ou Prisão - Sigla: "Conjunto de Princípios" - 09 de dezembro de 1988
          8. Princípios da Carta da ONU para o assunto.
          9. E outros.
          Está, também, de acordo com as "Leis", a "Realidade" e a "Política Policial Brasileira".
          Com as dificuldades financeiras das Polícias Brasileiras.
 



--

Livre de vírus. www.avast.com.